sábado, 11 de agosto de 2018

Parentes de homem morto por amante da esposa protestam por acusado confesso estar livre

Foto: David Martins
Os parentes de Edimilson e Udanilson realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira (10) na frente da Central de Polícia, no Geisel, clamando por justiça. Os dois foram atacados em junho pelo amante da esposa de Edimilson, que acabou assassinado, enquanto seu filho, Udanilson, ficou gravemente ferido, mas sobreviveu.
O acusado do crime confessou, mas, na época, foi ouvido pela polícia e liberado em seguida, esse é o motivo da revolta dos familiares. Parte dos manifestantes, inclusive se deslocou de Picuí, na região metropolitana de Campina Grande, para João Pessoa a fim de participar do protesto.
Relembre o caso - Pai e filho foram esfaqueados enquanto trabalhavam em uma residência, na tarde da terça-feira (12), no bairro Ernani Sátiro, em João Pessoa. O filho ficou gravemente ferido e foi encaminhado para uma unidade de saúde, mas o pai não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
De acordo com informações da Polícia Militar, os dois homens haviam sido contratados pela proprietária da casa para realizar um serviço de alvenaria. Já no final da tarde, um homem bateu no portão da casa e foi atendido por uma das vítimas.
Segundo a PM, o suspeito entrou na casa e esfaqueou as vítimas. Não havia sinais de arrombamento na porta. Segundo o perito Aldenor Lins, o pai estava abaixado quando foi atingido primeiramente na nuca. Depois que caiu, ele foi esfaqueado pelo menos 35 vezes nas regiões do pescoço, tórax e abdome.
Conforme informou o Samu, o filho foi ferido com 14 perfurações, na parte de trás da cabeça, nas costas e no pescoço. Uma unidade de suporte avançado foi chamada ao local para levá-lo para uma unidade de saúde.


Yves Feitosa/David Martins


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

MUSEU VIRTUAL DA NAÇÃO

MUSEU VIRTUAL DA NAÇÃO
FREI CIRILO, ZEZO COUTINHO E BIBI MARACAJÁ

Editorial