domingo, 12 de agosto de 2018

Crítica a reajuste fez Cármen Lúcia voltar a ser alvo de seus pares no STF


Logo após a reunião administrativa em que os ministros do Supremo aprovaram um reajuste de 16,38% nos próprios salários, a presidente da corte, Cármen Lúcia, ofereceu um jantar em sua casa aos colegas. Ela está se despedindo do comando da corte. O clima foi ameno e não se falou de trabalho durante a noite.
No dia seguinte, ao chegar ao tribunal, Cármen Lúcia criticou de maneira velada a posição dos ministros que votaram pelo acréscimo de R$ 5,5 mil aos salários –hoje de R$ 33,7 mil. O clima azedou.
Prestes a entregar a presidência ao ministro Dias Toffoli, ela foi criticada pelos pares. Um ministro chegou a dizer que, para se ter uma ideia do seu poder de influência sobre os demais, bastava notar que Cármen havia convocado a reunião que resultou na aprovação do reajuste sabendo que seria derrotada.
Folha de São Paulo 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

MUSEU VIRTUAL DA NAÇÃO

MUSEU VIRTUAL DA NAÇÃO
FREI CIRILO, ZEZO COUTINHO E BIBI MARACAJÁ

Editorial