segunda-feira, 25 de junho de 2018

Villa Sanhauá incentiva vivência do espaço urbano no Centro Histórico


A história da cidade de João Pessoa registrada nas ruas, praças e paredes de cada um dos cerca de 700 imóveis existentes no Centro Histórico da Capital será vivenciada mais de perto, com toda a dinâmica urbana que hoje a ‘Cidade Antiga’ comporta, pelos contemplados com o Residencial Villa Sanhauá, que será entregue pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) na nesta terça-feira (26).

Mesmo com o crescimento da cidade em direção à orla, o Centro Histórico resiste ao tempo com uma dinâmica comercial forte, abrigando diversos estabelecimentos da área mecânica e elétrica, madeireiras, construção civil, serviços diversos e até mesmo lojas de decoração. O cenário cultural também tem espaço no perímetro de mais de 36 hectares de pura beleza de imóveis no estilo Barroco e Art Decó. É nesse contexto urbano que foi pensado o Villa Sanhauá, para vivenciar a cidade e fazer parte dela, como explica a diretora de Planejamento da Secretaria Municipal de Habitação de João Pessoa (Semhab), Glauciene Almeida.

“A partir do momento em que se reúne, em um mesmo local, habitação, comércio e serviços, cria-se um fator essencial para a dinâmica daquele espaço. A ocupação dos imóveis que compõem o Villa Sanhauá, antes desocupados em degradação, por pessoas ligadas à cultura local é outro ponto importante para o uso adequado do Centro Histórico, tanto para a população local quanto para os turistas”, detalhou a representante da Semhab.

Quem foi contemplado no Villa Sanhauá destaca a importância do projeto. O músico Preto Netto, que vai comandar a Casa do Samba JP falou do espaço para a cultura local. “Hoje há luz aqui. AVilla Sanahuá esta abrindo um espaço imenso para a cultura local”, comemorou.

Já Andréa Libard destaca a união de moradias com comércio e cultura. “A revitalização vai ter vida constante. Ela não vai ter vida só no fim de semana”, disse, ressaltando a expectativa de morar no Villa Sanhauá. “Estamos muitos felizes. Está tudo muito lindo”.

O projeto do Residencial Villa Sanhauá foi todo elaborado por uma equipe técnica da Semhab e aprovado pelos órgãos de proteção ao Patrimônio Histórico. Glauciene Almeida lembrou ainda que o estilo arquitetônico dos casarões foi preservado e algumas adaptações foram feitas para que tanto os proprietários dos imóveis quanto quem for usufruir dos serviços que serão ofertados em alguns deles, possam aproveitar os ambientes.

“As moradias são o grande diferencial, pois o Centro abriga, em sua maioria, comércios, tornando seu uso obsoleto no período da noite. O Villa Sanhauá vem reavivar essa parte da cidade e é preciso que todos nós façamos uso. Para que os comércios, serviços e passeios fossem utilizados com certo conforto, a calçada foi alargada se tornando um espaço de vivência para seus usuários, por exemplo”, destacou.

Cultura – Na seleção dos contemplados com as unidades do Residencial Villa Sanhauá foram escolhidas as pessoas que desenvolvem iniciativas da área cultural para tornar aquele espaço mais um ponto de cultura da cidade na área do Varadouro. A medida é mais uma ação de fomento à produção cultural da cidade, que tem sido reforçada com o AnimaCentro.

Por meio deste projeto tanto os moradores da região do Centro e do Varadouro, quanto de outros bairros da cidade e ainda os turistas têm a oportunidade de vivenciar a cultura que é feita em João Pessoa. De sexta a domingo são realizadas várias intervenções, com apresentações de teatro, circo e shows no Hotel Globo, Praça Rio Branco e Praça da Independência, Pavilhão do Chá, Casa da Pólvora, além do Parque da Lagoa.
Secom-JP 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial