segunda-feira, 25 de junho de 2018

Prejuízos para os comerciantes: Vazamento de reservatório acaba com milhos do Mercado Central


Além do vazamento de água causado pelo rompimento do reservatório da Cagepa na tarde deste domingo (24), o comércio de milho também foi prejudicado pela inundação. No Mercado Central de João Pessoa, uma grande quantidade do produto flutua sobre a água.
Em um vídeo que circula pelas redes sociais, os comerciantes tentam recuperar o alimento mas a grande maioria é levada pela correnteza. Nas ruas adjacentes também é possível ver grande volume de água.
Em nota, a Cagepa afirmou que já instaurou uma comissão de técnicos para investigar as causas do incidente. A normalização do serviço só deve acontecer no final desta semana, até lá, os bairros  de Jaguaribe, Centro, Varadouro, Róger, Tambiá, Alto do Céu, Salinas Ribamar, Porto de João Tota e Vem-vém vão ter o abastecimento parcialmente interrompido.
Confira nota na íntegra:
A Cagepa comunica que a parede de um dos reservatórios apoiados do R-1, localizado na Avenida Diogo Velho, na Capital, rompeu por volta das 13h deste domingo (24). Apesar do impacto do incidente, foram causados apenas danos materiais.
Em virtude do incidente, o abastecimento d’água nos bairros de Jaguaribe, Centro, Varadouro, Róger, Tambiá, Alto do Céu, Salinas Ribamar, Porto de João Tota e Vem-vém precisou ser interrompido.
Técnicos da Cagepa já estão trabalhando no local para retomar parcialmente fornecimento de água nas áreas afetadas.
Enquanto os serviços estiverem sendo executados, neste período, o abastecimento de água nessa região funcionará de forma intermitente, ocasionando interrupções temporárias.
A previsão é de que normalização total do sistema ocorra até o final desta semana.
Por determinação da diretoria, a Cagepa já instaurou uma comissão de técnicos para investigar as causas do incidente.
Mais informações sobre os serviços executados pela Cagepa podem ser obtidas gratuitamente pelo telefone 115, que agora também atende ligações de celular
MaisPB 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial