terça-feira, 12 de junho de 2018

Motorista de acidente na Lagoa poderá ser preso ou ter CNH suspensa

0
   
COMPARTILHE
O delegado Alberto Jorge, que investiga o caso de um ônibus que atravessou a Avenida Almirante Barroso e invadiu uma calçada na região da Lagoa, Centro de João Pessoa, deixando três pessoas feridas, afirmou nesta segunda-feira (11), que o motorista do ônibus vai responder por lesão corporal dolosa e pode ser preso por até dois anos.
Ao Portal Correio, o delegado contou que o motorista já prestou depoimento sobre o caso e disse ter passado mal antes de perder o controle do coletivo.
“Ele (motorista) alegou que passou mal durante a condução do veículo e perdeu o controle do ônibus. Vamos continuar ouvindo envolvidos no acidente, como testemunhas e os feridos, mas vamos indiciá-lo pelo artigo 303 do Código de Trânsito (praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, que resulta em pede entre 6 meses e dois anos de detenção e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor)”, contou o delegado.
O acidente
Um ônibus do consórcio Navegantes, que faz a linha 602 – Mandacaru, invadiu a Avenida Almirante Barroso e deixou pelo menos três pessoas feridas, no início da tarde desta terça-feira (5), na região do Parque da Lagoa, Centro de João Pessoa.
De acordo com a Polícia Militar, o ônibus trafegava pela via exclusiva para transporte coletivo quando o motorista perdeu o controle do veículo, que atravessou o canteiro central e invadiu a avenida e a calçada. Após atravessar o canteiro, o ônibus bateu em um táxi e em outro carro, que foi esmagado, além de colidir com um poste, que ficou pendurado na fiação.
Conforme a Polícia Militar, uma pessoa que estava dentro do ônibus passou mal e precisou ser socorrida. Além disso, outra pessoa que passava pelo local foi atingida e também foi atendida. A terceira pessoa ferida foi uma mulher que teria sido pisoteada por outras que tentaram fugir do acidente.
NAÇÃORURALISTA.COM.BR
POR FERNANDO COUTINHO


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial