sábado, 5 de maio de 2018

Operação de combate às quadrilhas de ataques a bancos já resultou em mais de 20 prisões na PB

A Operação Rotas (Ronda Táticas Avançadas), criada pelo Comando da Polícia Militar para reforçar as ações de combate às quadrilhas de ataques a bancos na Paraíba, já tem um saldo de 22 suspeitos presos, 15 armas apreendidas e mais de 70 kg de drogas retiradas de circulação, em pouco mais de um mês. No período, grupos criminosos tiveram frustrados seus planos de agir contra agências e, em alguns casos, acabaram presos.
A operação Rotas da Polícia Militar vem sendo executada para prevenir novas ações e dando respostas a crimes que já aconteceram, a exemplo da madrugada desta sexta-feira (4), em Campina Grande, quando a PM prendeu o grupo acusado de atacar, no início da semana, um posto de combustíveis na cidade de Montadas. Eles estavam de posse de explosivos, armas e grampos, possivelmente planejando novas ações contra agências para este fim de semana.
Outra medida tomada pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, para o combate a este tipo de crime foi a criação do Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEOsAC), que em apenas um ano de atuação já apreendeu 106 explosivos, 23 armas de fogo e mais de duas toneladas de drogas, operando principalmente contra quadrilhas de ataques a bancos.
Novas edições da operação Rotas estão programadas para acontecer neste mês na Paraíba, bem como o emprego das tropas especializadas em pontos estratégicos do Estado, indicados pela estatística e Coordenadoria de Inteligência da PM (COInt).
Secom-PB 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial