sexta-feira, 18 de maio de 2018

Mais de 200 mil pessoas estão desempregadas na Paraíba

0
   
COMPARTILHE
A Paraíba tem 201 mil pessoas desempregadas, conforme levantamento divulgado nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). Os números se referem ao primeiro trimestre deste ano e são 8,5% menores que os 220 registrados no mesmo período de 2017.
A taxa de desocupação na Paraíba é de 11,7%, a menor no Nordeste, 1,5 ponto percentual menor que os 13,2% contabilizados no primeiro semestre do ano passado. A taxa paraibana também continua inferior ao da alcançada pelo país (13,1%) nos três primeiros meses do ano.
De acordo com a Pnad Contínua, o nível de ocupação de trabalhadores paraibanos subiu 4,7%, passando de 1,447 milhão para 1,516 milhão de pessoas acima de 14 anos no Estado. Por sua vez, a força de trabalho da Paraíba é de 1,717 milhão de pessoas.
Já os setores que mais elevaram na Paraíba em ocupações no 1º trimestre de 2018 foram comércio, reparação e veículos (10,5%), que tem o maior volume de pessoas ocupadas no Estado no setor privado (315 mil pessoas); agricultura (10,8%), com 189 mil pessoas ocupadas; alojamento e alimentação (5,2%), com 83 mil pessoas ocupadas; e serviços domésticos (6,6%), com 112 mil, além de outros serviços que elevaram em 11% a taxa de ocupados.
Nordeste
A taxa de desocupados da Paraíba na primeira pesquisa deste ano do indicador, que é avaliada em trimestres, completou doze meses seguidos ou quatro trimestres com a menor taxa entre os Estados do Nordeste (11,7%). No ranking do Nordeste, além da Paraíba, as menores taxas estão com Ceará (12,8%) e Piauí (13,2%), enquanto os estados da Bahia (17,9%), Alagoas (17,7%) e Pernambuco (17,7%) registraram as maiores taxas de pessoas desocupadas da Região (veja o quadro completo abaixo).
Todas as regiões apresentaram queda na taxa de desocupados na comparação do 1º trimestre de 2018 sobre o 1º trimestre de 2017, mas a Região Nordeste apresenta ainda a maior taxa de desocupação, tendo registrado, no 1º trimestre de 2018, uma taxa de 15,9%. Já a região Sul permanece a menor taxa (8,4%). O Centro-Oeste tem a segunda melhor taxa (10,5%), enquanto o Sudeste registrou 13,8% de taxa de desocupados.
Já a taxa de desocupação na comparação do 1º trimestre deste ano sobre o último trimestre de 2017 (out-nov-dez) subiu em todas as regiões: Norte (de 11,3% para 12,7%), Nordeste (de 13,8% para 15,9%, as maiores entre as cinco regiões), Sudeste (de 12,6% para 13,8%), Sul (de 7,7% para 8,4%) e Centro-Oeste (de 9,4% para 10,5%).POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial