segunda-feira, 14 de maio de 2018

Comissão de Ética da CBF afasta presidente da Federação Paraibana de Futebol

A Comissão de Ética da Confederação Brasileira de Futebol (CBF ) afastou temporariamente o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, por suposta participação nos crimes investigados pela Operação Cartola, da Polícia Civil da Paraíba. Essa operação apura suspeitas de manipulação de resultados de jogos de futebol na Paraíba e fraudes em provas para contratação de juízes de futebol da CBF.
A CBF vai confirmar nesta segunda-feira (15) o auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva Flavio Boson Gambogi como condutor das atividades da federação paraibana, até a conclusão das investigações. A informação foi veiculada na noite deste domingo (14), no programa Fantástico. 
Após a Operação Cartola, José Renato Soares foi afastado da presidência da Comissão de Arbitragem da Paraíba.
A Operação Cartola é o maior escândalo no futebol paraibano. Dezenas de ligações interceptadas pela Polícia apontam possíveis crimes que vêm sendo cometidos há anos, envolvendo dirigentes de clubes de futebol, árbitros, bandeirinhas e dirigentes da FPF. Os resultados dos jogos teriam sido fraudados em troca de propina. 
Durante três meses, a Polícia monitorou com autorização judicial 115 números de telefones. Mais de 100 mil ligações foram gravadas. 
Este ano, dez clubes participaram da série A do Campeonato Paraibano de Futebol, todos eles investigados, segundo a Polícia Civil e o Ministério Público da Paraíba. 
Entre os crimes investigados, além de fraude e manipulação de resultado, estão falsidade ideológica e material, organização criminosa, estelionato, ameaça e lavagem de dinheiro.

Paraiba.com.br


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial