quinta-feira, 31 de maio de 2018

Foragido de presídio de Pernambuco é preso por população em Taperoá

Um detento foragido de uma prisão em Pernambuco foi detido pela população durante tentativa de assalto na cidade de Taperoá, no Agreste paraibano, durante a noite dessa quarta-feira (30).
De acordo a Polícia Civil, Antônio Gonçalo Dias cumpria pena por latrocínio no Presídio ‘Canhotinho’, mas ao ser beneficiado com a saída do Dia das Mães ele retirou a tornozeleira eletrônica e fugiu para a Paraíba.
O presidiário foi levado para a delegacia de Esperança onde espera ser transferido para o presídio pernambucano. Ele contou a polícia que estava sendo ameaçado de morte.POSTADO POR FERNANDO COTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR


Comerciante tem carro roubado no trevo que dá acesso à Gurjão

Um comerciante com atuação nas cidades de Gurjão e Santo André foi vítima de um assalto em plena luz do dia, na tarde desta quarta-feira (30). Fábio Farias estava estacionado no trevo de acesso à cidade de Gurjão em uma camionete Triton cor prata e placa OMI 4890 de Campina Grande – PB quando foi abordado por uma dupla que estava de moto.
Segundo informações, Fábio que é dono de um Mercadinho em Santo André estava esperando uma carga de tomate quando dois indivíduos armados e em uma moto o abordaram e anunciaram o assalto. Ele não reagiu e os criminosos levaram o veículo, cheques e sua carteira com dinheiro e documentos.
Os bandidos fugiram e a polícia já foi acionada. O proprietário que é bastante conhecido na cidade de Gurjão e Santo André pede a quem visualizar o veículo repassar informações com urgência.

VITRINE DO CARIRI
Com De Olho no Cariri
POSTADO POR FERNANDO COUTINHO-NAÇÃORURALISTA.COM.BR


Prefeito ratifica apoio ao nome de Veneziano para o Senado: “Ele é nosso competente candidato”

Durante sua passagem pela Cidade Sorriso (Sousa), o pré-candidato ao Senado Federal, Veneziano Vital do Rêgo (PSB), foi recebido pelo grupo composto pelo Prefeito Fábio Tyrone e o seu vice-prefeito Zenildo Oliveira. O prefeito ratificou seu apoio a Veneziano e destacou suas qualidades em uma entrevista a uma rádio local.
“Estamos aqui em Sousa para defender o nosso competente candidato a senador pelo PSB”, disse Fábio, destacando que Veneziano apesar de já ter uma larga experiência administrativa à frente da prefeitura de Campina Grande e agora na Câmara Federal, será uma novidade para o Senado, devido a sua idade e ideias.
“Ele vai rejuvenescer aquela Casa, com a garra e vontade, das suas ideias novas e um sorriso que só Veneziano tem. Então nós estamos prontos para enfatizar as qualidades dos nossos candidatos, pois temos certeza que teremos êxito”, disse o gestor Sousense.
Recentemente, Veneziano recebeu declarações de apoio além do prefeito Fábio Tayrone e seu vice, do ex-prefeito de Sousa João Estrela. “Vené é a esperança de muitos sertanejos, abandonados pela atual bancada no Senado, que nada fez pela a região”, afirmou o ex-prefeito sousense João Estrela, em entrevista à imprensa sertaneja, ao anunciar o seu apoio e de seu grupo político à postulação de Veneziano para o Senado Federal.
Veneziano afirmou que o povo paraibano está analisando com cuidado os nomes postos, e saberá escolher de forma sábia o melhor caminho nas urnas. POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR


Lula Vai Depor A Justiça Em Breve, Na Ação Em Que É Réu Por Tráfico De Influencia

O presidiario Luiz Inácio Lula da Silva, vai depor a justiça paranaense em breve por vídeo conferencia. Lula é réu por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e associação criminosa envolvendo a compra dos caças suecos pelo Brasil durante a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff. O filho caçula do ex-presidente, Luís Cláudio Lula da Silva, e o casal Mauro Marcondes e Cristina Mautoni são também réus.
O processo tramita na Justiça Federal de Brasília. O  juiz Vallisney Oliveira, responsável pelo caso, enviou ao Paraná o pedido de audiência. O documento foi encaminhado à juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, onde o titular é o juiz Sergio Moro. A juíza determinou a intimação de Lula para que ele compareça ao local às 9h da data marcada. O petista está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril por causa da condenação na Lava-Jato.postado por  FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR


Polícia confronta suspeitos de ataque a banco, recupera dinheiro e encontra explosivos na Paraíba

A Polícia Militar localizou explosivos e recuperou parte do dinheiro que estava com um dos integrantes de um grupo suspeito de ter atacado uma agência bancária, na madrugada desta quinta-feira (31), no município de Cuité. O suspeito foi encontrado morto, após troca de tiros ocorrida contra o bando.
Segundo os policias do 9º Batalhão, após ataque a um estabelecimento bancário em Cuité, os suspeitos fugira, mas foram perseguidos pela PM. Houve troca de tiros e o grupo de criminosos acabou abandonando o carro usado na ação, um veículo Saveiro roubado, entre Barra de Santa Rosa e Damião. Nele, a PM encontrou um homem morto, suspeito de integrar a quadrilha, e que estava com colete a prova de balas, explosivos, dinheiro e uma pistola calibre 380.
O Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEsAC) e o helicóptero Acauã estão sendo empregados nas buscas pelos criminosos. O Grupo de Ações Tática Especiais (Gate) foi chamado para identificação, desativação e remoção dos explosivos. As buscas pelos criminosos continuam. POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR


Polícia Rodoviária Federal inicia operação Corpus Christi na Paraíba



Após atuar na liberação das rodovias em face a manifestação dos caminhoneiros em todo o país, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia, na noite desta quarta-feira (30) a Operação Corpus Christi, que se estende até a meia-noite do próximo domingo (3).
Inspetores da PRF em todo o Brasil têm atuado nos últimos dias em conjunto com as Polícias Militares dos estados e com o Exército no intuito de garantir o direito de ir e vir dos brasileiros, assim como a segurança dos caminhoneiros que, com o fim da greve, desejavam voltar ao trabalho, mas que em alguns trechos das rodovias estariam sendo coagidos e ameaçados para que pemanecessem parados.
De acordo com a PRF, a Operação Corpus Christi deste ano atrás o diferencial que é a liberação da circulação de caminhões de grande porte. Segundo o órgão, o tráfego de veículos pesados está liberado para que haja o reabastecimento de postos de gasolina, assim como, centrais de distribuição de alimentos e upermercados, que foram prejudicados com a greve dos caminhoneiros.
A proibição da circulação deste tipo de veículo visa garantir a segurança dos motoristas de veículos menores, já que durante o feriadão a circulação de carros particulares aumenta nas rodovias. A PRF estima que a falta de combustível reduzirá a circulação de carros particulares, de forma que não vê problema em liberar o tráfego dos caminhões. Da redação com informações do PB Agora POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.OM.BR


Acusado de matar gerente de posto de combustível em JP é preso

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio, prendeu o segundo suspeito de atirar contra o gerente do posto em Manaíra na manhã desta quinta-feira (31).
O suspeito está sendo conduzido para a Central de Polícia, em João Pessoa e amanhã (01), deverá passar por audiência de custódia.
De acordo com o delegado Wagner Dorta, o acusado confessou o crime e foi preso no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa. Ainda segundo o delegado, o suspeito, juntamente com o comparsa que foi preso no dia do crime, são do Bairro São José e acusados de cometer vários assaltos a mão armada na orla da Capital.postado por fernando coutinho -NAÇÃORURAÇAO RURALISTA.COM.BR


Depois de atacar banco em Cuité, assaltante morre em troca de tiros com a PM


Depois de estourarem agencia Bradesco em Cuité, na madrugada desta quinta-feira (31), os bandidos deixaram grampos nas principais saídas da cidade e abriram fuga por uma estrada de barro. 
A policia entrou em diligencia, e até a manhã desta quinta, policiais entraram em confronto duas vezes com os fugitivos, que estavam armados e houve um tiroteio. Um dos bandidos foi abandonado em óbito, no volante do carro modelo pick-up Strada, na zona rural sitio Viração Coronel. 
O bandido morto estava de colete, luvas, e portava uma pistola, explosivos e uma quantia em dinheiro. Guarnições do 9° Batalhão da Polícia Militar isolaram a área. A polícia segue em diligências.
Durante a ação dos bandidos na agência, eles atiraram para o alto e foram ouvidos duas explosões, onde deixaram a agencia totalmente destruída, “virou em pó“ disse um popular. Imóveis vizinhos tiveram rachaduras em suas estruturas entre outras avarias.
Veja o vídeo do momento das explosões à agência do Bradesco em Cuité:
Fotos: Divulgação/PM

Blog do Márcio Rangel 


SMS disponibiliza postos móveis para vacinação contra gripe nos finais de semana

Dentro da programação da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, a Secretaria de Saúde de João Pessoa vai disponibilizar sete pólos de imunização nos próximos sábados, 2 e 9 de junho. Os postos móveis estarão abertos no período de 11h às 17h. Já nos próximos domingos, 3 e 10 junho, será disponibilizado uma equipe para imunização dos grupos prioritários no Busto de Tamandaré, na praia de Tambaú a partir das 16h.
Já foram administradas 110 mil doses da vacina e a meta é imunizar 90% das pessoas que integram o grupo de risco e, assim, garantir proteção para a população. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (Influenza A/H1N1; Influenza A/H3N2 e Influenza B).
De acordo com o chefe da seção de imunização da Prefeitura Municipal de João Pessoa, Fernando Virgolino, a estratégia é para reforçar a campanha e atender os grupos prioritários. “Temos observado que muitas pessoas não estão conseguindo ir aos postos durante a semana e, dentro de um planejamento, de forma que possamos atender os usuários dos grupos prioritários, estamos estendendo a campanha para os finais de semana apenas nos postos móveis do calendário da Secretária de Saúde”, destacou o coordenador.
De acordo com a Gerencia de Vigilância Epidemiológica (Viep), da Secretaria Municipal de Saúde, em 2018 foram notificados 326 casos de síndromes gripais/síndrome respiratória aguda grave. Destes 15 casos positivos para influenza (H1N1 e H3 sazonal), não houve registros de influenza tipo B e um caso de infecção pelo metapneumovírus humano, que causam infecções das vias respiratórias superiores.
“A síndrome gripal popularmente chamamos de gripe. São doenças que podem ter diferentes causas, entre elas, a infecção pelo vírus Influenza, Parainfluenza, Adenovírus ou Vírus Sincicial Respiratório podendo ser ocasionada também por bactérias” destacou Daniel Batista, gerente da Viep. “Na ausência de outro diagnóstico específico, denominamos uma síndrome ao considerar que o paciente esteja com febre, de início súbito, mesmo que referida, acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos sintomas: mialgia, cefaleia ou artralgia”, completou o getente.
De acordo com o Ministério da Saúde, devem ser imunizadas: crianças de seis meses até menores de cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), integrantes do sistema prisional, professores (portando o contracheque para comprovar a profissão) e pessoas com comorbidades (necessário apresentação da prescrição médica).
A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS. Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.
Saiba onde serão os postos móveis e os horários de funcionamento para este final de semana:
Sábado:
Supermercado Extra – Epitácio Pessoa (das 11h às 17h)
Shopping Manaíra (das 11 às 17h)
Shopping Mangabeira (das 11 às 17h)
Shopping Tambiá (das 11h às 17h)
Supermercado Atacadão (das 11h às 17h)
Unidade de Saúde das Praias (das 11
h às 17h)
Centro Municipal de Imunização (8h às 17h)
Domingo:
Busto de Tamandaré – 03.06 (das 16h às 22h)
De segunda a sexta-feira, as pessoas poderão procurar a unidade de saúde da família (USF) mais próxima de sua casa para receber a vacina.

Secom-JP 


Seleção da Paraíba estreia com vitória na primeira divisão do sub-17 masculino de vôlei

O dia foi longo na rodada inaugural da primeira divisão sub-17 masculina no Campeonato Brasileiro de Seleções (CBS). Nesta quarta-feira (30.05) todos os oito times participantes da competição, que tem sede em Domingos Martins (ES), entraram duas vezes em quadra. As seleções do Pará, Distrito Federal e Paraíba foram as únicas a conquistar resultado positivo em ambos jogos que disputaram.
A equipe paraense abriu a competição com vitória sobre Pernambuco por 3 sets a 0 (25/19, 25/19 e 26/24). E fechou o dia com outro triunfo em três sets, desta vez sobre o time do Rio Grande do Norte (25/12, 25/22 e 25/20). Com os resultados o Pará assume a liderança com seis pontos.
Em segundo lugar está o Distrito Federal que venceu o time anfitrião, Espírito Santo, por 3 sets a 0 (25/19, 25/21 e 25/22). Depois, no confronto contra o Ceará, os rapazes do DF levaram a melhor por 2 sets a 1 (25/23, 25/14 e 15/25). A Paraíba teve retrospecto similar na primeira rodada e venceu os cearenses por 3 sets a 0 (25/20, 25/20 e 25/17). E fechou a participação no primeiro dia com nova vitória, desta vez contra o Espírito Santo, por 2 sets a 1 (26/24, 29/27 e 18/25).
Nas outras duas partidas que também fizeram parte da rodada, a seleção potiguar passou pela maranhense por 2 sets a 1 (25/27, 25/23 e 25/16). O time de Pernambuco enfrentou o do Maranhão, e, no duelo dos que estraram com derrota, foram os pernambucanos que conseguiram a recuperação, vencendo o duelo por 3 sets a 0 (25/13, 25/20 e 25/18).
Com os resultados dos oito confrontos realizados nesta quarta-feira, o Pará está na primeira colocação, seguido pelo Distrito Federal e Paraíba. O time de Pernambuco é o quarto, Rio Grande do Norte está em quinto e o Espírito Santo é o sexto. Encerram a tabela o Ceará em sétimo e o Maranhão na lanterna. Nesta quinta-feira (31.05) a competição continua com oito partidas.
O regulamento da competição determina que os oito participantes joguem entre si em turno único em partidas realizadas em três sets obrigatórios (cada set vencido vale um ponto). Os quatro melhores avançam para a fase semifinal, quando os jogos passam a ser em melhor de cinco sets. A decisão será neste domingo (03.06).
CBS Sub-17 masculino da primeira divisão
GRUPO ÚNICO – Pará, Paraíba, Distrito Federal, Maranhão, Ceará, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Pernambuco
PRIMEIRA RODADA – QUARTA-FEIRA (30.05)
Jogo 01 – Pará 3x0 Pernambuco (25/19, 25/19 e 26/24)
Jogo 02 – Paraíba 3x0 Ceará (25/20, 25/20 e 25/17)
Jogo 03 – Distrito Federal 3x0 Espírito Santo (25/19, 25/21 e 25/22)
Jogo 04 – Maranhão 1x2 Rio Grande do Norte (27/25, 23/25 e 16/25)
Jogo 05 – Paraíba 2x1 Espírito Santo (26/24, 29/27 e 18/25)
Jogo 06 – Distrito Federal 2x1 Ceará (25/23, 25/14 e 15/25)
Jogo 07 – Maranhão 0x3 Pernambuco (13/25, 20/25 e 18/25)
Jogo 08 – Pará 3x0 Rio Grande do Norte (25/12, 25/22 e 25/20)
SEGUNDA RODADA – QUINTA-FEIRA (31.05)
Jogo 09 – Pará x Espírito Santo – às 8h
Jogo 10 – Paraíba x Rio Grande do Norte – às 9h30
Jogo 11 – Maranhão x Ceará – às 11h
Jogo 12 – Distrito Federal x Rio Grande do Norte – às 12h30
Jogo 13 – Pará x Ceará – às 14h30
Jogo 14 – Paraíba x Pernambuco – às 16h
Jogo 15 – Distrito Federal x Rio Grande do Norte – às 18h30
Jogo 16 – Maranhão x Espírito Santo – às 19h
TERCEIRA RODADA – SEXTA-FEIRA (01.06)
Jogo 17 – Pará x Maranhão – às 8h
Jogo 18 – Paraíba x Distrito Federal – às 9h30
Jogo 19 – Ceará x Pernambuco – às 11h
Jogo 20 – Espírito Santo x Rio Grande do Norte – às 12h30
Jogo 21 – Pará x Distrito Federal – às 14h30
Jogo 22 – Paraíba x Maranhão – às 16h
Jogo 23 – Ceará x Rio Grande do Norte – às 17h30
Jogo 24 – Espírito Santo x Pernambuco – às 19h
QUARTA RODADA – SÁBADO (02.06)
Jogo 25 – Pará x Paraíba – às 8h
Jogo 26 – Distrito Federal x Maranhão – às 9h30
Jogo 27 – Ceará x Espírito Santo – às 11h
Jogo 28 – Rio Grande do Norte x Pernambuco – às 12h30
Semifinais
Jogo 29 – Primeiro colocado x Quarto colocado – às 14h30
Jogo 30 – Segunda colocado x Terceiro colocado – às 16h
Disputa 5º a 8º
Jogo 31 – Quinto colocado x Oitavo colocado – às 17h30
Jogo 32 – Sexto colocado x Sétimo colocado – às 19h
QUINTA RODADA – DOMINGO (03.06)
Disputa de sétimo lugar
Jogo 33 – Perdedor jogo 32 x Perdedor jogo 31 – às 8h
Disputa de quinto lugar
Jogo 34 – Vencedor jogo 32 x Vencedor jogo 31 – às 9h30
Disputa de terceiro lugar
Jogo 35 – Perdedor jogo 29 x Perdedor jogo 30 – às 11h
Final
Jogo 36 – Vencedor jogo 29 x Vencedor jogo 30 – às 12h30
CBV 


Confira programação de Corpus Christi em João Pessoa e Campina Grande

Nesta quinta-feira, dia 31, a Igreja Católica celebra o dia de Corpus Christi, expressão que vem do latim e significa "Corpo de Cristo". A festa de Corpus Christi tem por objetivo celebrar solenemente o mistério da Eucaristia - o Sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus. A solenidade acontece sempre em uma quinta-feira, em alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição do sacramento da Eucaristia.
A Arquidiocese da Paraíba divulgou a programação da festa. Em João Pessoa começa às 8h, com uma missa celebrada pelo arcebispo metropolitano Dom Manoel Delson, na igreja Nossa Senhora de Lourdes, no centro.
Às 16h, começa a Procissão de Corpus Christi, saindo da Igreja de Lourdes até o adro do Centro Cultural São Francisco. Ao término da procissão haverá uma missa campal presidida por Dom Delson.
Na Catedral Diocesana de Campina Grande, o dia de Corpus Christi será celebrado com intensa programação ao longo do dia. Confira:
10:00h – Missa Solene, presidida pelo Pe Luciano Guedes (Vigário Geral e Pároco da Catedral)
11:30 – Adoração ao Santíssimo
15:00h – Missa Solene com Dom Dulcênio Fontes de Matos (Bispo Diocesano)
16:30h – Procissão pelas ruas do centro da cidade e, ao final, bênção do Santíssimo na Praça da Catedral
Origem da Celebração
A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.
Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal "Trasnsiturus de hoc mundo", estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. Compôs o hino "Lauda Sion Salvatorem" (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes.
A procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.
No Brasil
No Brasil, a festa passou a integrar o calendário religioso de Brasília, em 1961, quando uma pequena procissão saiu da Igreja de madeira de Santo Antônio e seguiu até a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima. A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais.
A celebração de Corpus Christi consta de uma missa, procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento.
A procissão lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento esse povo foi alimentado com maná, no deserto. Hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo.
Durante a Missa o celebrante consagra duas hóstias: uma é consumida e a outra, apresentada aos fiéis para adoração. Essa hóstia permanece no meio da comunidade, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja.

Redação com Assessoria


Confira programação de Corpus Christi em João Pessoa e Campina Grande

Nesta quinta-feira, dia 31, a Igreja Católica celebra o dia de Corpus Christi, expressão que vem do latim e significa "Corpo de Cristo". A festa de Corpus Christi tem por objetivo celebrar solenemente o mistério da Eucaristia - o Sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus. A solenidade acontece sempre em uma quinta-feira, em alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição do sacramento da Eucaristia.
A Arquidiocese da Paraíba divulgou a programação da festa. Em João Pessoa começa às 8h, com uma missa celebrada pelo arcebispo metropolitano Dom Manoel Delson, na igreja Nossa Senhora de Lourdes, no centro.
Às 16h, começa a Procissão de Corpus Christi, saindo da Igreja de Lourdes até o adro do Centro Cultural São Francisco. Ao término da procissão haverá uma missa campal presidida por Dom Delson.
Na Catedral Diocesana de Campina Grande, o dia de Corpus Christi será celebrado com intensa programação ao longo do dia. Confira:
10:00h – Missa Solene, presidida pelo Pe Luciano Guedes (Vigário Geral e Pároco da Catedral)
11:30 – Adoração ao Santíssimo
15:00h – Missa Solene com Dom Dulcênio Fontes de Matos (Bispo Diocesano)
16:30h – Procissão pelas ruas do centro da cidade e, ao final, bênção do Santíssimo na Praça da Catedral
Origem da Celebração
A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.
Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal "Trasnsiturus de hoc mundo", estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. Compôs o hino "Lauda Sion Salvatorem" (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes.
A procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.
No Brasil
No Brasil, a festa passou a integrar o calendário religioso de Brasília, em 1961, quando uma pequena procissão saiu da Igreja de madeira de Santo Antônio e seguiu até a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima. A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais.
A celebração de Corpus Christi consta de uma missa, procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento.
A procissão lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento esse povo foi alimentado com maná, no deserto. Hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo.
Durante a Missa o celebrante consagra duas hóstias: uma é consumida e a outra, apresentada aos fiéis para adoração. Essa hóstia permanece no meio da comunidade, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja.

Redação com Assessoria


Por que o Brasil não consegue voltar a crescer? confira opinião de cinco economistas

Mais um trimestre se passou e novamente o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) volta a decepcionar, com crescimento de 0,4% no primeiro trimestre de 2018. Embora em linha com as expectativas - o mercado esperava alta entre 0,1% e 0,5% - o número indica que ainda falta fôlego para o País de fato se recuperar da recessão de 2015 e 2016.
Para saber o que leva o Brasil a ter tanta dificuldade em retomar - e sustentar - seu crescimento econômico CartaCapital ouviu cinco economistas, com uma só pergunta: por que o Brasil não consegue crescer?  
No ano passado o Brasil cresceu apenas 1%. Antes disso, foram dois anos seguidos de uma recessão que fez a economia brasileira encolher 7% entre 2015 e 2016. Houve um suspiro de alívio em 2017, mas que ficou longe de repor as perdas da crise e levou a economia brasileira a recuperar apenas o mesmo patamar de 2011.
No ano passado, uma safra recorde fez a diferença logo no primeiro trimestre, e levou a economia brasileira a interromper uma sequencia de oito semestre de retração. Mas a ajuda do campo não deve se repetir agora.
resultado em 2017 foi puxado principalmente pela expansão de 13% na agropecuária. Por outro lado, houve estabilidade no desempenho da indústria e crescimento de apenas 0,3% no setor de serviços, que detêm o maior peso na composição do indicador.
A perda de fôlego da economia fica mais clara na base de comparação anual. Em relação ao 1º trimestre de 2017, o PIB cresceu 1,2%, mostrando uma desaceleração em relação aos trimestres anteriores. A variação trimestre frente ao mesmo trimestre no ano anterior foi de 0, 0,4%, 1,4% e 2,1%, do primeiro para o quarto trimestre, respectivamente.
As baixas expectativas de crescimento estão ligadas à atual instabilidade política e aos altos índices de desemprego, que comprometem o poder aquisitivo da população e o consumo das famílias, que não se confirmou como o alívio esperado para o PIB no ano passado. 
E a greve dos caminhoneiros impõe um novo desafio: ainda não é possível calcular os prejuízos que a paralisação trará para a economia brasileira, mas alguns setores serão particularmente afetados.
A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) avalia os prejuízos em 3 bilhões de reais. Até o domingo 27, 64 milhões de aves adultas e filhotes morreram pelos efeitos da greve. As fazendas não têm recebido ração em quantidade suficiente para alimentar os animais.
Embora o segmento de agropecuária seja o mais vulnerável à atual crise, pois deixar de escoar a produção implica perdas de safra e a morte de animais, outros setores também vêm sofrendo forte impacto, como o da construção civil. A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) afirma que 40% das atividades do setor foram atingidas, o que representou um comprometimento de 2,4 bilhões em negócios.
Já a indústria automotiva, que suspendeu suas atividades na última quinta-feira 24, deixou de arrecadar 1,3 bilhão em tributos, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). E o prejuízo das empresas aéreas já passa da casa dos 400 milhões, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).
Confira a análise dos economistas ouvidos por CartaCapital.
André Biancarelli - professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica (Cecon-IE/Unicamp)
Em primeiro lugar, porque a retomada, como aquela famosa personagem, “foi sem nunca ter sido”. Muito tímida após a maior contração já registrada, provocada por impulsos pontuais (a liberação do FGTS e uma supersafra agrícola) e sem capacidade de retomar o investimento, a aceleração do PIB em 2017 animou previsões exageradamente otimistas, agora frustradas. Mas o fato é que já ao longo dos trimestres anteriores se verificava uma desaceleração.
Em segundo, razões de ordem conjuntural, ligadas a fatores estruturais. As elevadas taxas de desemprego e informalidade (não atenuadas, bem ao contrário, pela vigência das novas regras trabalhistas) desestimulam o consumo, o que debilita também o crédito já prejudicado pelo elevadíssimo custo.
Ao cenário de destruição de importantes setores produtivos pelo modo como se combateu a corrupção desde 2014 se somou a fragilidade financeira de várias empresas e o alto grau de capacidade ociosa. Ao longo do primeiro trimestre também o cenário internacional foi se deteriorando, e a enorme instabilidade institucional que se aprofunda desde o golpe de 2016 ampliam a incerteza sobre o futuro. Neste cenário, imaginar uma retomada do investimento é pura ilusão.
Mas o terceiro e mais abrangente motivo é a falta de horizonte para a economia brasileira, decorrente das opções de política. A estratégia adotada pelo governo Temer, desde seu início, não tem na retomada do crescimento uma prioridade. Sua missão era a aprovação rápida de um agressivo conjunto de reformas liberalizantes, que alterariam a forma de funcionamento do capitalismo no Brasil.
Tais reformas, quando têm impacto sobre o nível de atividade, é negativo - vide a reforma trabalhista, o teto de gastos, o encolhimento dos bancos públicos e a guinada na gestão da Petrobras. No cenário atual, argumentar que estas reformas seriam a base para a elevação da “confiança” e, por esta via, do crescimento, soa repetitivo e pouco crível.
Walter Franco Lopes - professor universitário, mestre em Economia pela University of London e em Filosofia pela PUC-SP
Sem a geração de emprego e renda de forma sustentada e crescente no curto, médio e longo prazos inviabilizamos o combate de nossos reais problemas. Problemas que se avolumam, criando bolsões de pobreza, promovendo a exclusão social e a desigualdade em todas as suas formas.
Fracassamos em promover o crescimento econômico sustentado de longo prazo não apenas por sermos incapazes - como nação - de usufruir das vantagens competitivas e comparativas próprias de nosso território. Erramos quando negligenciamos grande parcela da população do processo de geração de riquezas, inviabilizando qualquer articulação mais abrangente de caráter político-econômico por parte do Estado.
Precisamos idealizar e colocar em prática um projeto efetivamente nacional centrado no crescimento e no combate às históricas desigualdades. Neste exato momento a maior de suas prioridades: o emprego. 
A imensa desigualdade corrói qualquer articulação possível entre capital, trabalho e demais fatores de produção, bloqueando movimentos mais dinâmicos da economia como um todo, impedindo, de tal modo, que o País cresça.
Silvia Matos, coordenadora do Boletim Macro do Instituto Brasileiro de Economia da FGV
No último ciclo de crescimento, famílias, empresas se endividaram muito. Então o processo de desalavancagem é lento e doloroso. Em nossas análises sempre destacamos que a recuperação seria mais lenta que a observada em outras saídas de recessão, sem estima elevadas taxas de crescimento para 2017 e 2018.

Além disso, o governo se endividou muito, pressionando a taxa de juros de longo prazo da economia. Apesar da queda de juros de curto prazo, os juros longos continuam elevados. Quando uma empresa toma a decisão de investir ou não, por exemplo, é a taxa longa que mais importa. Então podemos dizer que este cenário prejudica uma retoma mais rápida da economia.
Outro ponto que merece destaque é que no último ciclo de crescimento, o investimento também cresceu muito, mas de forma muito ineficiente no Brasil.Isso se reflete em uma produtividade negativa do capital, ou seja, uma má alocação de recursos.
De maneira resumida é o seguinte: seria melhor não ter investido, pois perdemos dinheiro. E não faltam exemplos de maus investimentos públicos e privados no Brasil, como obras de infraestrutura, obras do setor de petróleo, setor automobilístico, etc... É necessário digerir estes maus investimentos e desenvolver mecanismos para evitar que isso aconteça de novo.
Antonio Corrêa de Lacerda - professor de economia da PUC-SP
O Brasil não cresce porque não há vetores para impulsionar o crescimento. Do lado da demanda, desemprego elevado, renda retraída, falta de confiança do consumidor, crédito caro e escasso, dentre outras questões, são limitadores da expansão.
Do lado da oferta, a falta de perspectiva de crescimento da demanda não anima o investidor a realizar novos projetos. O custo do financiamento é elevado e quase não existem linhas de longo prazo. O 'custo/brasil' continua desestimulando a produção e o investimento.
O governo confiou que a sinalização para um ajuste fiscal despertaria o resgate da confiança, algo que obviamente não ocorreu. Faltam políticas de estimulo à produção e investimentos, a política industrial saiu da pauta.
As medidas pontuais de estimulo ao consumo como liberação do FGTS têm efeito limitado. Enquanto não se implementar uma política de desenvolvimento, ficaremos reféns do curto prazo, do baixo crescimento e elevado desemprego.
João Ricardo Costa Filho - Professor de Macroeconomia do Ibmec/SP
A economia brasileira perdeu a capacidade de crescer e a baixa produtividade do trabalho é o principal fator por trás disso. Mas, o que explica a baixa produtividade? Primeiro, as políticas para o que os economistas chamam de capital humano (saúde e educação) têm sido extremamente insuficientes durante toda a nossa história, para dizer o mínimo. Como podemos produzir produtos de maior valor agregado se os nossos trabalhadores não estão saudáveis e não dispõem de conhecimento para executar as tarefas?
Além de destinarmos uma parcela cada vez menor à pesquisa, prejudicando o nosso crescimento econômico, as políticas desenhadas para proteger empresas ineficientes e favorecer grupos específicos tornam-se um fardo que dificulta com que "saiamos do lugar". Nesses quesitos, ainda não conseguimos deixar a era Vargas. Quando o Brasil vai entrar no século XXI?
É importante considerar também o papel da baixa taxa de poupança. A escassez de capital faz com que a "disputa" pelo mesmo resulte em juros altos, inviabilizando investimentos, o que reduz o potencial de crescimento. Adicione uma carga tributária complexa, regressiva e alta e temos a receita perfeita para travar o crescimento de uma economia que luta para escapar da chamada "armadilha da renda média".
Carta Capital 


TV Arapuan promove o melhor e maior São João da Paraíba: 'festa é conosco'

Se é pra fazer, vamos fazer o melhor! É assim, com muita sanfona, zabumba e triângulo que damos o tom desta principal festa do Nordeste. As bandeirinhas coloridas e roupas típicas enfeitam o cenário e a equipe da TV Arapuan faz o espetáculo acontecer.
"O sistema já nasceu com esse DNA, de ser uma festa, quando João Gregório, de Campina Grande, decidiu investir no mundo do show business", afirma Daniel, diretor comercial do grupo e integrante da família gestora do Sistema Arapuan.
"Começamos com shows, construímos nossa primeira casa de eventos em Campina Grande, depois migramos para João Pessoa com O Forrock. Fizemos varias micaretas e a partir daí adquirimos a nossa primeira rádio (a Arapuan FM 95,3) para dar suporte aos eventos. O Sistema, que hoje já conta com 8 rádios FM fechando cobertura em toda Paraiba, mais 2 TVs, a TV Arapuan (com cobertura em 70 % do território Paraibano), a TV Miramar, um Portal de Noticias e a casa de show Forrock", acrescenta Daniel.
"Então festa é conosco! Conseguimos captar as melhores atrações para nosso São João, que é realizado no Sítio São João, uma cidade temática localizada em Campina grande, sede do maior São João do mundo. Para isso contratamos o melhor apresentador da região, Abilio José, tradicional apresentador dos grandes eventos da cidade. Assim é o nosso São João realizado no mês de junho com muita animação, que consegue reunir as melhores atrações musicais e um grande público, realizando o melhor programa Junino da região. Aliado à isto contamos com uma grande e motivada equipe de produção envolvida, gerando qualidade de imagens e repercutindo em toda Paraiba e nacionalmente pela RedeTV!, o que graças a Deus consegue dar um excelente retorno aos nossos parceiros e anunciantes", completa o diretor comercial do Sistema Arapuan.
Rede TV! 


A perturbadora presença dos militares na América Latina

A mobilização do Exército brasileiro para reduzir os bloqueios dos caminhoneiros nas rodovias que colapsaram o país e a recente prisão de 38 militares na Venezuela envolvidos em atividades conspiratórias colocou nas manchetes a evidência de que um ator que presidiu a política latino-americana durante grande parte de sua vida republicana continua sendo um ator inevitável com poder político. 
Isto, como ensina a história, é uma vicissitude que apresenta riscos à democracia que, longe de serem imprevisíveis, fazem parte da tradição militar do continente. O envolvimento das Forças Armadas por parte do Governo de Salvador Allende para enfrentar a greve dos caminhoneiros no Chile abriu as portas para sua intervenção política e foi um fator que facilitou o golpe de Estado, assim como o ruído dos sabres na sala de bandeiras dos quarteis.
Há duas áreas em que a ação militar teve profunda presença na vida pública latino-americana. A primeira foi a sedução dos civis pelos militares, sua aparente proximidade fraternal e a adulação mútua em alianças de terríveis consequências. A segunda consistiu na busca permanente de autonomia militar para evitar sua submissão ao poder civil, seja no âmbito orçamentário ou no administrativo e jurisdicional. Na realidade complexa da América Latina, uma região onde a insegurança dos cidadãos e a fraqueza do Estado ameaçado por máfias criminosas dominam a agenda das preocupações da população, há dois países onde a presença militar foi especialmente pesada tanto pela importância das Forças Armadas em termos de representação real por seus efetivos e orçamento quanto pelo período significativo em que estiveram no poder. Trata-se da Guatemala e do próprio Brasil. Agora deixo de lado a Venezuela, onde o regime de Maduro tem um importante apoio na instituição militar.
O presidente Jimmy Morales manteve um intenso idílio com as Forças Armadas da Guatemala a partir do próprio processo eleitoral, quando foi eleito em 2016, e que se estende até o presente. Em seu entorno há um general de passado nebuloso, Erick Melgar Padilla, com um mandado de prisão e foragido; seu irmão, militar aposentado e atualmente deputado, Herbert Armando, e Edgar Ovalle, coronel aposentado, deputado governista e igualmente foragido, ligados a violações de direitos humanos e financiamento eleitoral ilegal. Paralelamente, Morales beneficiou o Exército transferindo-lhe recursos do Fundo de Desenvolvimento e se beneficiou dele ao receber um insólito bônus extraordinário a título de responsabilidade entregue pelo Ministério da Defesa que teve de devolver depois da interposição da Controladoria Geral de Contas. É importante não esquecer que as forças de segurança do Estado são responsáveis por 93% de todas as violações de direitos humanos cometidas no período crítico compreendido entre 1981 e 1986. Tudo isso num país em que, segundo as Nações Unidas, o conflito armado fez cerca de 200.000 mortos ou desaparecidos.
No Brasil, foi aprovada em outubro a Lei 13.491/17, que ampliou a competência da Justiça Militar Federal relacionada aos graves problemas do crime organizado que assola o país. A lei não confere nenhum poder à polícia civil para investigar ações de soldados que causem a morte de civis. Desse modo, é ignorada a jurisprudência da Corte Interamericana de que a justiça militar tem caráter restrito, funcional e excepcional. Na mesma direção se discute no Senado o projeto de lei 352/201725 que pode alterar o Código Penal brasileiro para qualificar como legítima defesa quando um agente de segurança pública mata ou fere quem porta ilegal e ostensivamente uma arma de fogo.
A militarização da política de segurança traz como consequência o aumento do poder irrestrito do Exército e a consequente ampliação das garantias legais que acabam conferindo impunidade às suas ações. Desde a pré-campanha eleitoral no país, a oferta de Jair Bolsonaro, ex-militar e ardente defensor do legado da ditadura, que mantém altas expectativas da disputa pela presidência, é coerente com esse estado de coisas. Tudo isso, juntamente com a presença dos militares no debate político, que aumentou no calor da destituição da presidenta Dilma Rousseff e se acelerou em relação à situação processual de Lula, gera um clima de ansiedade. Nesse sentido, a posição explícita do Comandante em Chefe do Exército, Eduardo Villas-Boas, e outros generais, como Luis Gonzaga Schroeder, que declarou ao jornal O Estado de S. Paulo que se Lula não for mandado para a prisão, “o dever das Forças Armadas é restaurar a ordem”, geram um clima de opinião que pode permear o resto de uma região que começava a olhar seu futuro com algum otimismo depois da desmilitarização vivida na Colômbia.
El País 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

Editorial