quarta-feira, 4 de abril de 2018

Tensão continua em Cabedelo e vereadores marcam reunião para escolher novo prefeito

Após a prisão e afastamento de toda a cúpula da Prefeitura e Câmara de Cabedelo, nesta terça-feira (03), a confusão continua com os parlamentares que restaram. Na manhã desta quarta-feira (04), o vereador José Eudes, denunciou uma manobra de apoiadores do prefeito afastado, Leto Viana (PRP), para assumir a prefeitura. 
De acordo com Eudes, Vitor Hugo (que é do mesmo partido do prefeito),  teria se reunido com o filho do prefeito afastado "na calada da noite" para decidir a escolha dele como presidente da Câmara, o que o tornaria prefeito interino da cidade. 
"Vamos para a Câmara, o povo já está lá. Quem vai botar o prefeito da cidade é o povo", disse explicando que Vitor Hugo vai lançar uma chapa e ele outra. "Não vou deixar a mesma facção criminosa tomar conta da cidade. Não fiz isso apenas para trocar as peças, mas para moralizar. A cidade precisa de um homem de bem, a política não é para bandido", disse. 
Eudes ainda explicou que os suplentes vão tomar posse nesta quarta-feira e que podem votar na eleição para presidente da Casa, mas não podem ser votados. Quem for eleito presidente, fica prefeito interino de Cabedelo, enquanto o vice-presidente ocupa a cadeira de presidente da Câmara. 
Ainda na tarde de terça-feira, a Justiça manteve as prisões de todos os detidos na operação ‘Xeque-Mate’, deflagrada nesta terça-feira (03) pela Polícia Federal e Ministério Público da Paraíba para combater desvio de recursos públicos na Prefeitura e Câmara de Cabedelo.
O prefeito da cidade, Leto Viana, foi encaminhado para cumprir prisão preventiva no 5º Batalhão de Polícia Militar, no Valentina. 
O vereador Antônio Bezerra do Vale Filho (PRP) também foi encaminhado para o 5º BPM, por ser advogado. Para o Batalhão foram conduzidos também o professor de Geografia Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho, o presidente da Câmara, Lúcio José Nascimento, além do vereador Rosildo Pereira de Araújo Júnior, conhecido por Junior da Tele.
A vereadora e vice-presidente da Câmara e primeira-dama do município, Jaqueline Monteiro França, teve a prisão mantida e foi encaminhada para 6ª Companhia da Polícia Militar, em Cabedelo, assim como o vereador Tércio Figueiredo, a professora, Leila Maria Viana do Amaral e o servidor público Inaldo Figueiredo da Silva.
O funcionário público Adeildo Bezerra Duarte, assessor especial de Leto Viana, e o empresário do ramo de Segurança, Marcos Antônio Silva dos Santos, foram encaminhados para o presídio do Róger.

Marília Domingues


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial