quinta-feira, 12 de abril de 2018

RASTROS DIGITAIS: Entenda como as gigantes da internet sabem tudo sobre você

Tudo que o consumidor vê e sente em design, inovação, alta performance e segurança no novo sedã da Volkswagen, o Virtus, passa pela forma como ele foi construído. Para garantir que o carro saia da fábrica com o que há de mais moderno nesses quesitos, a montadora utiliza a Estratégia Modular MQB, que ajuda a torná-lo uma nova referência no segmento, com espaço e conforto até então vistos apenas em classes superiores.
Antes de entrar em detalhes do carro, vale entender o que é a Estratégia Modular MQB (Matriz Modular Transversal). Ela é a nova arquitetura de veículos do Grupo Volkswagen, já aplicada anteriormente em modelos globais como o Passat, o Golf e o Novo Polo. A partir desse conceito, é possível padronizar o processo das fábricas e estabelecer, entre outras coisas, uma mesma sequência de montagem. A grande vantagem é que isso reduz o tempo de fabricação dos veículos, garante flexibilidade na produção e permite que uma mesma base estrutural sirva para o desenvolvimento de carros de diferentes segmentos.
Mas qual é o resultado prático disso tudo? A primeira coisa, e que faz muita diferença para os motoristas brasileiros, é a economia. O peso de um carro responde por aproximadamente 25% do consumo de combustível. Com a plataforma MQB, a Volkswagen consegue reduzir o peso total do veículo – e qualquer redução no peso, significa também diminuição no gasto de combustível.

Conforto para o motorista

O Virtus estabelece novos padrões em sua classe graças à sua elevada rigidez torcional estática, que é sentida na dirigibilidade, proporcionada pela MQB. Com uma estrutura rígida, o carro oferece conforto de classes superiores em acústica, vibração e isolamento de ruídos.
Referência no segmento, a distância entre-eixos no Virtus é de 2,65 metros (exatamente a mesma do Jetta atual), isto é: 8,6 cm a mais do que a do Novo Polo (que já tem uma das cabines mais amplas do seu segmento). Com isso, o Virtus estabelece uma nova referência em conforto e aproveitamento de espaço nas categorias que participa. Mais um benefício da flexibilidade da Estratégia Modular MQB. A altura do Virtus é de 1.468 milímetros (4 mm a mais do que a do Novo Polo) e a largura é a mesma: 1.751 mm.

Sem perder resistência

No entanto, a redução do peso do carro não significa diminuição da segurança. Aí entra outro diferencial proporcionado pela Estratégia Modular MQB: ela garante que o veículo tenha baixo peso e segurança elevada ao mesmo tempo. A maior parte da estrutura da carroceria do Virtus é formada por aços especiais, de alta e ultra-alta resistência.
Com a tecnologia de montagem da Volkswagen também é feita uma grande aplicação de aço conformado a quente, presente em 18,5% da estrutura do Virtus. Esse material é extremamente forte, cerca de quatro vezes mais do que uma chapa de aço convencional, ajudando a reduzir o peso e melhorando o desempenho em testes de colisão devido ao aumento da segurança na cabine. Junto a isso, a coluna de direção deformável contribui para a segurança do motorista, pois reduz riscos de ferimento.
G1 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial