quarta-feira, 4 de abril de 2018

Presidente do PT teme golpe do Exército caso Lula não seja preso: 'democracia em risco'

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, nesta quarta-feira (04), revelou temer quer o Exército tome o poder caso a prisão do ex-presidente Lula não seja decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) durante o julgamento do seu pedido de habeas corpus hoje.
“Eles querem que a Constituição seja rasgada, e ameaçando e dizendo que o exército pode interferir. A esquerda brasileira já lutou muito para reconquistar a democracia no Brasil e o que está em jogo agora é a democracia brasileira”, afirmou.
O petista criticou o general-comandante Eduardo Villas Bôas que afirmou, em seu perfil do Twitter, que o Exército “julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia”.
“Essa fala sobre reafirma que a nossa democracia está em risco e nós vamos lutar até o fina, como fizemos em 64 e em 70 para garantir a democracia no Brasil e não tem limite nessa luta. São os sinais que se apresentam e essa fala irresponsável coloca a democracia em xeque”, disse.
O partido, ao lado de movimentos sociais, vai realizar uma manifestação na Praça da Paz, nos Bancários, a partir das 15h.
“Se o STF cumprir a Constituição, ninguém pode ser preso sem que o processo seja transitado em julgado. O que queremos é que se cumpra a Constituição e o STF não pode legislar em relação a isso, quem legisla é o Congresso Nacional. Nenhum brasileiro pode ser preso antes que o processo criminal em transitado”, defendeu Jackson.  

Yves Feitosa


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial