segunda-feira, 16 de abril de 2018

Mais de R$ 700 mil: Ricardo assina contratos do Empreender PB

Imagem ilustrativaImagem ilustrativa
O governador Ricardo Coutinho, acompanhado da secretária Executiva de Empreendedorismo, Amanda Rodrigues, realizou, por meio do programa Empreender Paraíba, assinatura de contratos somando mais de R$ 700 mil em créditos para aproximadamente 100 empreendedores de Mamanguape e respectivas regiões na audiência regional do ciclo 2018, que ocorreu nessa sexta-feira (13). 
As audiências públicas do Orçamento Democrático Estadual têm o objetivo de reunir as populações das regiões para dialogar sobre as prioridades de investimentos do Governo do Estado. É a forma democrática de discutir os gastos públicos diretamente com a população e de prestar contas daquilo que foi e vem sendo investido nas regiões.
Nas próximas plenárias do ciclo do Orçamento Democrático 2018, o Empreender Paraíba continuará participando com a assinatura de novos contratos. A equipe do Empreender entrará em contato por telefone com todos os contemplados que assinarão os seus contratos. 
O Programa Empreender PB tem como prioridade a concessão de crédito produtivo orientado com o objetivo de incentivar a geração de ocupação e renda entre os empreendedores paraibanos, bem como apoiar e fortalecer a economia solidária, o microempreendedor individual, o microempresário, o empresário de pequeno porte e as cooperativas de produção do Estado da Paraíba. 
O programa possui 14 linhas de crédito. Para pessoas físicas: Empreender Artesanato, Empreender Cultural, Empreender Juventudes, Empreender Motociclista Profissional, Empreender Mulher, Empreender Pessoa Física, Empreender Profissional Liberal, Empreender Profissional Liberal Juventudes. Para pessoas jurídicas: Empreender Cooperativas, Empreender Cultural, Empreender Inovação Tecnológica (ME-MPE-EPP), Empreender Inovação Tecnológica (MEI-EI-EIRELI), Empreender Pessoa Jurídica, Empreender Prefeituras.
Secom-PB 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial