quinta-feira, 1 de março de 2018

Justiça adia julgamento de dois envolvidos no caso de Vivianny Crisley

A Justiça adiou o julgamento de dois envolvidos no assassinato da vendedora Vivianny Crisley  e agora apenas  um,  Allex Aurélio Tomás dos Santos será julgado na tarde desta terça-feira (28), em Santa Rita.
O motivo alegado   é que os suspeitos Jobson Barbosa da Silva Júnior e Fágner das Chagas Silva  mudaram os defensores públicos por advogados particulares. Eles só deverão ser julgados em maio. 
Os três réus foram indiciados por homicídio qualificado pelo assassinato de Vivianny. O crime aconteceu no dia 20 de outubro de 2016, em Santa Rita. A jovem passou cerca de três semanas desaparecida, depois de ser vista saindo de um bar na Zona Sul de João Pessoa. A confirmação de que um corpo achado, no dia 7 de novembro, carbonizado, em uma mata em Bayeux, na Grande João Pessoa, era de Vivianny foi feita no dia 14.
No Fórum de Santa Rita, nesta quarta-feira, o Tribunal do Júri ficou lotado por pessoas que querem acompanhar o julgamento. Entre elas, familiares da vítima e representantes de movimentos sociais, como a Marcha Mundial das Mulheres e do Levante Popular da Juventude.
Paraiba.com.br


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial