domingo, 18 de março de 2018

Indefinição política na Paraíba também atinge classe política do Cariri paraibano

A indefinição do quadro político da Paraíba também vem atingindo o Cariri paraibano, tanto que as principais lideranças políticas da região evitam comentar sobre o futuro político e partidário.
No âmbito estadual a indefinição dos candidatos a chapa majoritária pela oposição divide opiniões, nas mesmas proporções se o governador Ricardo Coutinho renuncia ou não ao cargo de governador para disputar uma das duas vagas ao Senado, e, se realmente o engenheiro e ainda secretário João Azevedo será mesmo o candidato a governador pelo grupo da situação.
As indefinições também reinam no Cariri paraibano. O deputado estadual João Henrique, único parlamentar da região com mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba, deverá deixar o DEM e admite ter recebido convite do PSDB e MDB e outras legendas, mas, ultimamente tem se mantido distante da imprensa e de suas bases políticas, talvez como forma de evitar especulações.
Oposicionista assumido ao governo Ricardo Coutinho, o deputado João Henrique aguarda os últimos minutos dos prazos eleitorais para definir o seu futuro político, o que deverá acontecer até o dia 7 de abril, prazo final para as desincompatibilizações e mudanças de partidos.
Adversário do deputado João Henrique no Cariri, o suplente de deputado e ex-prefeito de Monteiro, Carlos Batinga, atualmente filiado ao PSC, analisa a possibilidade de disputar novamente uma das 36 vagas na Assembleia Legislativa e também tem admitido a mudança de partido, e, segundo informações, pode integrar um partido da base aliada do governador Ricardo Coutinho, fazendo contraponto a atuação do deputado João Henrique, oposicionista declarado do governador.
Diante de todas as especulações geradas no âmbito estadual, na “Praça do Moído”, principal ponto de encontro dos “analistas” políticos de Monteiro, até mesmo a união de João Henrique e Carlos Batinga tem sido admitido pelos partidários das duas lideranças.
Correndo de forma paralela, o ex-prefeito do Congo, Romualdo Quirino, ensaiou uma pré-candidatura à deputado estadual pelo PSB, mas, foi “engolido” pela falta de estrutura e apoios políticos dos próprios correligionários da região do Cariri paraibano.
Apesar de todos os comentários criados nos últimos dias, o certo é que até o dia 7 de abril muitas águas passarão por debaixo da ponte e qualquer afirmação sobre candidaturas e mudanças de partidos não passará de mera especulação.
VITRINE DO CARIRI
POSTADO POR FERNANDO COUTINHO
NAÇÃORURALISTA.COM.BR


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial