sexta-feira, 16 de março de 2018

Fechamento do Instituto de Psiquiatria revolta familiares de pacientes na Capital

O fechamento do Instituto de Psiquiatria da Paraíba (IPP), na Avenida Cruz das Armas, em João Pessoa, está causando revolta e indignação aos familiares dos pacientes internos na unidade de Saúde.
Preocupada com a situação, a direção do Instituto realizou uma reunião na tarde desta quinta-feira (15) com os familiares dos pacientes. O encontro contou também com a presença do presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Serviços de Saúde do Estado da Paraíba (SINDESEP) Roberto de Andrade Leôncio e da equipe multiprofissional que atende no local.
Na reunião, a diretora administrativa do IPP, Francisca Tereza Neves fez uma explanação de toda a situação do instituto ao mesmo tempo em que conclamou os familiares dos pacientes a se engajarem nessa luta para evitar que a unidade de saúde seja fechada deixando vários pacientes com transtornos metais sem quaisquer tipos de assistência. ‘Não vamos nos calar e nem baixar a cabeça, pelo contrário, vamos unir nossas forças e junto lutarmos para reverter esta situação”, afirmou.
O mesmo apelo foi feito pelo presidente do (SINDESEP) Roberto de Andrade Leôncio. Ela afirmou que está tentando marcar uma audiência pública com o Ministério Público para discutir a situação como também não descartou a realização de um ato público com a participação de todos os pacientes e familiares como forma de chamar atenção da sociedade para o grave problema. “Não vamos nos calar, pelo contrário, vamos lutar para garantir assistência e atendimento médico digno e com qualidade para essas pessoas”, garantiu.
Durante a reunião o clima era de revolta e indignação por familiares dos pacientes. Fabiana da Silva Gomes, que mora no bairro Alto do Mateus, em João Pessoa, disse que não tem a colocar o seu irmão. ” Em casa ele fica muito agressivo e quer bater em minha e muitas vezes já tentou até estuprá-la”, contou ao destacar que único lugar seguro para deixar seu irmão é no IPP.
O aposentado Francisco Roberto, que mora no Bairro do Valentina de Figueiredo, na Capital, tem cunhada interna no IPP há 15 anos. “Aqui ela recebe toda assistência necessária para a sua doença e se ela sair daqui eu levar para onde? Indagou o aposentado ao destacar que outros serviços de psiquiatria existentes em João Pessoa não oferecem um tratamento igual ao oferecido pelo IPP. ”Aqui os pacientes são bem tratados e recebem todo carinho, respeito e atenção de toda a equipe médica como também da direção”, destacou.
Assessoria 


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial