sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Seu estômago não está bem? Veja comidas que podem reduzir as dores

Está com dor de estômago? Esqueça a ideia de que isso aconteceu só por causa de algum alimento que você comeu. Na maioria das vezes, o desconforto acontece devido a lesões, provocadas pelo excesso de bebida alcoólica, por medicamentos --como os anti-inflamatórios-- ou pela bactéria H. Pylori, que chega a infectar 90% dos adultos. 
Esses fatores levam a uma diminuição na produção do muco que protege o estômago. Sem a barreira, todo o ácido clorídrico que o órgão produz para digerir uma proteína, como quando você come um bife, acaba agredindo o próprio estômago.
É a partir daí que surgem as primeiras lesões no estômago, que podem virar uma gastrite (inflamação) ou evoluir para uma úlcera (ferida aberta).
Para evitar o problema, com a ajuda do nutricionista Dennys Esper Corrêa Cintra, professor de nutrigenômica da Unicamp (Universidade Federal de Campinas), montamos uma lista com alimentos que fazem bem para o estômago e outra com comidas que podem piorar as lesões preexistentes. Bom apetite!

Coloque no prato


Getty Images
Imagem: Getty Images
Couve
Ainda que não existam estudos cabais sobre alimentos que tragam benefícios para quem tem dor de estômago, a hortaliça é uma das mais indicadas, por ter propriedades cicatriciais. Elas podem ajudar a "curar" as lesões estomacais.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Brócolis
Estudos já mostraram que brócolis tem indol-3-carbinol, uma substância que agride a bactéria H.Pylori (responsável por grande parte das dores de estômago). Nesses trabalhos, o nutriente foi capaz de “agredir” e diminuir a população da bactéria no estômago.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Pimenta
A história de que a pimenta faz mal para o estômago não passa de um mito. A capsaicina, um dos compostos presentes no condimento, tem grande poder anti-inflamatório, que pode atuar na mucosa do estômago e ajudar em problemas intestinais. No caso de gastrite ou úlcera, no entanto, é melhor evitar até que a doença esteja controlada.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Pão integral
Os grãos integrais têm uma capa de celulose. Ela envolve os alimentos e faz com que não haja uma fermentação excessiva quando são consumidos. A fermentação aumenta a produção de ácido, prejudicando o estômago.

Melhorar maneirar


Getty Images
Imagem: Getty Images
Refrigerantes e água gaseificada
A lógica é simples: pense na sua pele, se você está com um machucado e a estica, sente dor, certo? É a mesma coisa. Se o estômago estiver lesionado, a bebida gaseificada vai fazer ele inflar, como uma bexiga, provocando dor. Enquanto a água com gás só causa desconforto, o refrigerante, por sua vez, é muito ácido e pode acentuar as lesões já existentes.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Bebidas alcoólicas
O álcool agride a mucosa do estômago e também é capaz de aumentar as lesões já existentes. Estudos mostram que
o excesso de bebida pode até causar câncer de estômago
.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Condimentos industrializados
Molhos e condimentos industrializados, como
ketchup
e mostarda, têm conservantes químicos que aumentam a acidez do estômago. Além de gerar dores, esses alimentos contribuem para aumentar a lesão no órgão.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Sucos ácidos
Suco de limão e de abacaxi podem provocar incômodos devido ao excesso de acidez. Mas eles não pioram a lesão, pois as frutas têm sais minerais que interagem com o líquido do estômago, diminuindo seu pH. 


Getty Images
Imagem: Getty Images
Pães e bolos
Lembra da capa protetora que protege os grãos integrais e evita a fermentação deles? Então, ela é removida no processo de refinamento da farinha branca. Por causa disso, alimentos feitos com ela fermentam facilmente e induzem a liberação de suco gástrico, o que tende a causar azia. Apesar de não gerar dor, o problema pode ser sinal de uma gastrite.


Getty Images
Imagem: Getty Images
Leite e derivados
Eles até trazem uma sensação de alívio imediato quando você está com dor de estômago, pois têm pH básico e neutralizam o ácido do órgão. O problema é que o corpo entende que, como o pH do estômago ficou neutro de uma hora para a outra, ele precisa liberar ainda mais suco gástrico, causando um efeito rebote.


Viva Bem


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial