terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Programa ‘Chega Junto’ garante novas oportunidades para ex-moradores de rua da Capital

Há cinco meses, Pedro, José e Ana (nomes fictícios) compartilham alegrias e a esperança de um futuro melhor. Nada parecido com o passado de abandono e violência que eles experimentaram enquanto perambulavam pelas ruas de João Pessoa. Por meio do programa ‘Chega Junto’, executado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), os três e outras 27 pessoas que viviam em situação de rua na cidade ganharam um teto e oportunidades para recomeçar.
Lançado em julho deste ano, o programa ‘Chega Junto’ atende pessoas em situação de rua e com dependência química, oferecendo abrigo, alimentação e profissionalização. Após nove anos morando nas ruas do Centro da Capital e outros nove passados em um presídio, a iniciativa da PMJP devolveu a Pedro a vontade de lutar por uma vida digna e poder reunir a família novamente.
“Tô muito feliz aqui. Esse projeto abriu os meus olhos para ser um cidadão de verdade. Antes, eu só enxergava as coisas do mundo. Fiz muita coisa que não deveria. Mas, hoje eu estou lutando para ter uma profissão, minha casa e meus filhos”, revelou Pedro, que aprendeu a produzir móveis utilizando paletes.
O ano de 2018 também será de recomeço para José e Ana, que também vivenciaram um passado de violência na família e só tiveram as ruas para escapar das agressões. “Eu era muito agredida, sofria preconceito, desde pequena, pelo o que eu sou. Agora, eu sonho em ter um trabalho e meu canto para não depender de ninguém”, disse Ana, que tem 21 anos.
O secretário de Segurança Urbana e Cidadania do Município (Semusb), Geraldo Amorim, destacou que a iniciativa é uma das pioneiras implementadas no País para o apoio a população em situação de rua e de combate à dependência química desse público.
“O trabalho com moradores de rua é difícil porque muitos não querem sair dessa situação. Por meio do programa ‘Chega Junto’ nós oferecemos moradia, alimentação e oportunidades. Então, fica mais fácil para eles deixar os vícios e procurar uma vida melhor”, frisou o secretário. Geraldo Amorim lembrou ainda que o programa também tem o intuito de restabelecer o vínculo familiar entre os usuários e os parentes.
Beneficiados – Por conta do perfil de vulnerabilidade social, todos os beneficiados pelo programa ‘Chega Junto’ passaram por uma triagem realizada pelos profissionais do Centro Pop, Consultório na Rua, Ruartes e pela Guarda Civil Municipal.
Naturais de Campina Grande, Ana e José vieram juntos para João Pessoa. Todos os dias, os dois tinham o Centro Pop como apoio para fazer as refeições e a higiene pessoal. Mas, o desafio era encarar a solidão e os riscos de viver na rua. “Eu nem dormia direito. Já escapei de morrer com ela porque um amigo, também da rua, livrou a gente. É uma vida muito sofrida que eu não quero mais”, disse José.
As 30 pessoas atendidas pelo programa ‘Chega Junto’ serão atendidas pelo projeto até julho de 2018 e, a partir de janeiro, serão beneficiadas, com cursos profissionalizantes de culinária, serigrafia e percussão. Para fazer as atividades, eles receberam uma bolsa no valor de R$ 300 por mês.
Programa – João Pessoa é a única, das 16 cidades do País beneficiadas com o ‘Chega Junto’, que assumiu a gestão do projeto cujo investimento foi de R$ 800 mil. Nas demais localidades, o programa é administrado por empresas terceirizadas ou Organizações Não-Governamentais (Ongs).
O ‘Chega Junto’ é uma parceria entre a PMJP e o Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional de Políticas Públicas para Drogas (Senad-MJ) e ainda tem o apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
Secom-JP


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial