quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

‘Não precisava resolver com pancadaria’, diz representante dos ambulantes sobre ação da Guarda Municipal

O vice-presidente da Associação dos Ambulantes e Trabalhadores em Geral da Paraíba (Ameg), Josemar Muniz, nesta quarta-feira (10), avaliou os motivos do protesto da categoria ter chegado ao fim com confusão, agressões e uma prisão no Parque da Lagoa.

“Nosso movimento é pacífico e sempre foi. O que aconteceram foram casos isolados e a Guarda Municipal tem que se conscientizar dos erros que cometeram. Assim fica difícil trabalhar. Houve alguns mais exaltados, mas não se resolve assim, com pancadaria”, explicou.

Em entrevista concedida ao programa Cidade em Ação, da TV Arapuan, o vice-presidente explicou que a manifestação já havia chegado ao fim e os trabalhadores estavam se dissipando quando o tumulto foi iniciado por conta de uma desavença entre manifestantes mais exaltados e representantes das autoridades. 

“Agora vamos marcar outros protestos para outros dias porque agora não há mais condições”, arrematou Josemar.

Yves Feitosa / David Martins

← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial