quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Coreia do Norte aceita reabrir linha de comunicação com Seul

O regime da Coreia do Norte anunciou nesta quarta-feira (3) que reabrirá as linhas suspensas de comunicação com a Coreia do Sul, como parte da vontade de retomar o diálogo expressado por seu líder, Kim Jong-un, em sua mensagem de Ano Novo.
Pyongyang voltará a utilizar a linha telefônica intercoreana hoje, a partir das 15h (horário local, 4h30 de Brasília), segundo a rádio estatal da Coreia do Norte.
O anúncio ocorre no dia seguinte da proposta de Seul para que houvesse uma reunião de alto nível na próxima terça-feira, dia 9, para tratar da possível participação de Pyongyang nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, como foi destacado por Kim Jong-un em seu discurso no primeiro dia do ano.
"Ratificando a vontade de nosso líder, manteremos um contato estreito e sincero" disse Ri Son-gwon, que dirige a agência encarregada de administrar assuntos intercoreanos em Pyongyang.
"Vamos realizar conversas de trabalho sobre o potencial envio pela nossa parte de uma delegação" aos Jogos de Inverno, que acontecerão entre os dias 9 e 25 de fevereiro.
No entanto, Ri não deixou claro que a Coreia do Norte aceitará ou não a oferta de manter uma reunião de alto nível na próxima terça-feira, dia 9, ou se as conversações se limitarão à linha de comunicação telefônica instalada na fronteira, que está sem operar há quase dois anos e era o único canal entre as duas nações.
Em Seul, Yoon Young-chan, porta-voz do presidente Moon Jae-in, comemorou a notícia.
"Eu acho que o (anúncio) mostra um avanço para uma situação em que a comunicação (entre os dois países) seja possível em todos os momentos", disse em um breve comunicado.
Caso aconteça, seria o primeiro encontro deste tipo em mais de dois anos entre os dois países, que estiveram em guerra há mais de 65 anos, e chegaria após um ano de especial tensão pelas insistentes provas armamentísticas de Pyongyang.




Paraiba.com.br

← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial