quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Pena de Guerrero é reduzida para seis meses; defesa ainda tenta absolvição

A pena de Paolo Guerrero foi reduzida de um ano para seis meses. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Apelação da Fifa após recurso da defesa do atacante do Flamengo. Ele cumpre suspensão desde o dia 3 de novembro. Com isso, o jogador poderá jogar na Copa do Mundo de 2018 com a seleção peruana.
A informação foi publicada primeiramente pelo Jornal O Globo e confirmada pelo GloboEsporte.com. Com a redução, o atacante pode voltar a jogar em maio de 2018, mas a defesa ainda tentará uma absolvição total na Corte Arbitral do Esporte (CAS).
Recentemente, a defesa de Guerrero ganhou o reforço do advogado espanhol Juan de Dios Crespo, que defendeu Messi da suspensão nas Eliminatórias da Copa de 2018, também vai representar o peruano. O atacante também tem na defesa do processo de doping da Fifa os advogados Bichara Neto e Marcos Motta.

- FIFA só nos notificou da pena reduzida para seis meses até agora. Até sexta-feira entregam a fundamentação. Assim que recebermos vamos ao CAS para tentar anular a pena. Apresentamos basicamente os mesmos argumentos do primeiro julgamento.
- Mas lembramos a jurisprudência anterior no próprio CAS de casos de absolvição, como do tenista Richard Gasquet e, por isso, agora vamos tentar a anulação completa da pena - afirmou Bichara.
Guerrero testou positivo para benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, em exame antidoping realizado após o jogo entre Peru e Argentina, no dia 5 de outubro. A partida era válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Por causa disso, a Fifa suspendeu o atleta por 30 dias preventivamente.
G1 



← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial