quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

O Parlamento da Austrália aprovou, nesta quinta-feira (7), o projeto de lei para legalizar os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, no último trâmite legislativo para que essas uniões possam ocorrer no país. A informação é da Agência EFE. A Câmara Baixa rejeitou todas as emendas e deu sinal verde ao projeto do senador liberal Dean Smith, que já foi aprovado na semana passada no Senado. A iniciativa foi apresentada após a realização de um referendo não vinculativo que deu resultado favorável a esse tipo de casamento. A sua aprovação final fica pendente apenas da ratificação protocolar do governador-geral. "Que dia, que dia para o amor, a igualdade e o respeito. A Austrália fez isso", afirmou o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, antes da votação, enquanto o líder da oposição, Bill Shorten, ressaltou que "a Austrália do futuro começa com o que se faz hoje". Parlamento australiano, em Camberra, aprova última etapa para legalizar o casamento entre homossexuais Parlamento australiano, em Camberra, aprova última etapa para legalizar o casamento entre homossexuaisMick Tsikas/EFE/direitos reservados A lei recebeu o apoio de uma esmagadora maioria dos parlamentares, com apenas quatro votos contrários à aprovação do tema e foi comemorada com aplausos e abraços nas cadeiras e nos cantos da galeria do Parlamento em Camberra, onde os deputados entoavam a famosa canção We are Australian (Somos Australianos, em tradução livre). Vários parlamentares estavam com lenços ou bandeiras com as cores do arco-íris, que representam à comunidade LGBTIQ (Lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, intersexuais e queers), nos arredores do Parlamento, entre a multidão que esperava para celebrar a esperada decisão. Segundo um comunicado do procurador-geral da Austrália, George Brandis, emitido após a votação, "a reforma histórica entrará em vigor no sábado, dia 9 de dezembro de 2017". Histórico A reforma, que transforma a Austrália na 25ª nação que legaliza o casamento entre homossexuais, modificará a Lei de Casamentos de 1961. Esta lei tinha sido emendada em 2004 para especificar que o casamento é exclusivo entre uma mulher e um homem. Em dezembro de 2013, o Tribunal Superior anulou uma lei que permitia o casamento de pessoas do mesmo sexo no Território da Capital da Austrália por considerar que transgredia a Lei Federal de Casamentos de 1961. Os estados da Tasmânia e Nova Gales do Sul também derrubaram propostas semelhantes no passado. EFE

A deputada Eliza Virgínia (PSDB) não deve à Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) apenas R$ 1,3 mil de IPTU. Na verdade o montante é R$ 15,5 mil. Para ser mais exato: R$ 15.556,20.
Não só de IPTU, mas também de Taxa de Coleta de Resíduos (TCR), dos anos de 2007, 2013, 2014 e 2015.
No estúdio do Rádio Verdade, na Arapuan FM, nesta quarta-feira (6), Eliza afirmou que não deveria um valor “baixo” como esse de R$ 1,3 mil aos cofres públicos. Então agora parece que a coisa aumentou. Será que esse montante também vai ser esquecido pela tucana?
Veja os documentos:
Blog do Gordinho 

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter