terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Calor e chuvas podem aumentar proliferação de Aedes

Recomendação para quem for acometido por uma dessas doenças é procurar uma Unidade de Saúde da Família (USF)
0
   
COMPARTILHE
As altas temperaturas registradas principalmente no verão e a incidência de chuvas tem deixado a Secretaria de Saúde de João Pessoa em alerta por conta da possibilidade de proliferação do mosquito Aedes aegypti. O mosquito é transmissor de doenças como zika vírus, dengue e febre chikungunya. A recomendação para quem for acometido por uma dessas doenças é procurar uma Unidade de Saúde da Família (USF).
De acordo com dados da secretaria, seis mil casos de arboviroses foram registrados, no período de janeiro a outubro deste ano
Segundo o gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Nilton Guedes, o Aedes aegypti fica mais ativo no verão, que inicia dia 21 de dezembro. “Com o calor, há redução do volume de água nos reservatórios, e as pessoas tendem a armazenar água em baldes, tambores e tanques. Mas sem a devida segurança, o mosquito se prolifera. Portanto, é preciso que tudo esteja bem vedado para o mosquito não adentrar”.
Nilton Guedes aconselha que, quando forem encontradas larvas do mosquito, há algumas ações que podem ser feitas: derramar a água em local seco, colocar tela para ele não sair ou aplicar larvicida. Ele lembrou que quem souber de localidades com possíveis focos do Aedes aegypti, pode denunciar por meio dos telefones 0800-282-7959 ou 3214-5718. Outra possibilidade é pelo e-mail coessmsjp@gmail.com.
Para evitar a proliferação do mosquito em sua casa, é possível realizar cuidados básicos, como manter as calhas sempre limpas, colocar garrafas viradas com a boca para baixo ou fechadas com a tampa, limpar e preencher pratos de vasos de plantas com areia, limpar com escova ou bucha os potes de água para animais, entre outros. O uso de repelente também é uma forma de proteção, mas individual.POSTADO POR FERNANDO COUTINHO- NAÇÃORURALISTA.COM.BR


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial