Com o final de 2017, os principais campeonatos da Europa chegam à metade. Embora com um turno inteiro – e em alguns casos até mais – pela frente em 2018, na Alemanha, Espanha, França e Inglaterra, a situação já está muito bem encaminhadas na definição dos campeões.
Nas quatro ligas, respectivamente, Bayern de Munique, PSG, Barcelona e Manchester City lideram com folga, todos com, ao menos, nove pontos de vantagem em relação aos vice-líderes.
A maior margem é a do City, no topo da Premier League com 13 pontos a mais que o rival Manchester United (55 a 42). Em 19 jogos, foram 18 vitórias, apenas um empate e nenhuma derrota. O time vem embalado com 17 triunfos seguidos, algo inédito na Inglaterra.
A segunda maior vantagem acontece na Bundesliga, com o Bayern de Munique 11 pontos acima do Schalke 04 (41 a 30). Curiosamente, porém, os bávaros são o time que mais perdeu entre os mega líderes europeus, com duas derrotas – City e Barça estão invictos, e o PSG caiu só uma vez.
Já as lideranças de PSG e Barcelona são de nove pontos, respectivamente, sobre Monaco e Atlético de Madri. Na França, a equipe de Neymar e cia. tem campanha de 16 vitórias, dois empates e um revés em 19 jogos; enquanto os catalães venceram 14 e empataram três em 17 partidas.
Além da maior vantagem, o City de Pep Guardiola também é dono do melhor ataque na comparação com PSG, Barcelona e Bayern. São 60 gols, contra 58, 45 e 37, respectivamente, dos líderes dos campeonatos Francês, Espanhol e Alemão.
Os ingleses são também quem mais ficam com a bola, com média de posse até aqui de 70,8%, superando por pouco o PSG, que tem 67,9%. Em seguida, aparecem o Bayern, com 66,2%, e, curiosamente com a menor marca, o Barça, 63,3%.
Na defesa, contudo, o líder de LaLiga se destaca, apenas com sete gols sofridos. Em seguida, vem o PSG, com nove; o Bayern, com 11; e o City, com 12.
Se tudo parece definido em Alemanha, Espanha, França e Inglaterra, a exceção é o Italiano, que tem o Napoli como líder, mas com apenas um ponto de vantagem sobre a segunda colocada Juventus e cinco em relação à terceira Internazionale de Milão (45, 44 e 40, respectivamente).