segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Último dia do Enem é encerrado e estudantes aprovam novo modelo

O segundo e último dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 foi marcado por inaugurar um novo modelo de aplicação das provas. Ao invés de dois dias seguidos, as provas foram divididas em dois domingos do mês de novembro, sendo o último deles neste sábado (12). Além disso, as áreas de conhecimento na avaliação também foram reagrupadas, com a transferência da redação para os dias das ciências humanas.

Leia mais Notícias no Portal Correio E NAÇÃORURALISTA.COM.BR

A mudança foi aprovada por muitos dos estudantes que saíram dos locais de prova de João Pessoa. É o caso de Izabely Alves, 24 anos, que presta Enem pela terceira vez e tenta passar em Odontologia. “Eu achei menos cansativo. Antes, como era tudo em um fim de semana só, misturando matemática, redação, biologia, ficava tudo muito exaustivo. Agora a gente tem uma semana inteira para se preparar para a outra metade da prova”, afirmou.

Também tem quem queira tentar uma segunda graduação, como o engenheiro civil Sérgio Pereira, de 27 anos. “Estou pensando em uma licenciatura em matemática, uma forma de tentar algo na área da educação”, explica. Ele acredita que a reorganização das disciplinas, concentrando os assuntos similares em dias específicos, acabou sendo cansativo. “Fiz Enem há muito tempo e notei desta vez que trazer todas as leituras para o primeiro dia e o cálculo para o segundo tornou o processo exaustivo. Foi bom separar em fins de semana distintos, mas a prova cansou”, argumentou o candidato.

A expectativa agora é pelo gabarito oficial das provas. Os candidatos só conhecerão o gabarito oficial da prova na próxima quinta-feira (16), data quando o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgará o material. A correção das provas é feita usando a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), em que o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Dessa forma, um item em que grande número dos candidatos acertarem será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item. Por isso, não é possível calcular a nota final apenas contabilizando o número de erros e acertos em cada uma das provas. Dois candidatos que acertarem o mesmo número de questões podem ter pontuações diferentes. O estudante só tem como saber a nota final no Enem quando o resultado sair.

A correção é feita por meio de um sistema de reconhecimento no qual a Fundação Getulio Vargas e a Cesgranrio extraem os dados com as respostas das questões objetivas de cada participante, durante a etapa de digitalização. Por isso, é imprescindível que o preenchimento do cartão-resposta tenha sido realizado com caneta esferográfica de tinta preta. O Boletim de Desempenho deverá ser disponibilizado aos participantes em 19 de janeiro de 2018.
POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter