sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Projeto da Paraíba vence prêmio nacional de tecnologia social

Dessalinizadores de baixo custo, que funcionam à base de luz solar, foram implantados na região do Seridó paraibano
0
   
COMPARTILHE
Com informações de Nice Almeida
Um projeto de dessalinizador solar com capacidade para produzir água potável, sem uso de eletricidade, de elementos filtrantes e livre de produtos químicos foi o vencedor O Prêmio Fundação Banco do Brasil na categoria ‘Água e Meio Ambiente’, entregue na noite desta quinta-feira (23), em Brasília. A tecnologia aplicada tem sido alternativa para as famílias do semiárido paraibano enfrentarem as longas estiagens. Confira abaixo o momento em que foi anunciada a premiação.
O acesso à água considerada de boa qualidade para beber e cozinhar só é possível graças à parceria da Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (Coonap), de Campina Grande, com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que está aproveitando o potencial de energia solar disponível na região para implementar unidades da tecnologia social de dessalinizadores solares em assentamentos de agricultores familiares.
O modelo consiste em uma caixa construída com placas pré-moldadas de concreto, com cobertura de vidro, que possibilita a passagem da radiação solar. Com isso, aumenta-se a temperatura dentro do dessalinizador, fazendo com que ocorra a evaporação da água armazenada numa lona encerada (‘lona de caminhão’). Os processos de dessalinização e desinfecção da água ocorrem quando a alta temperatura no interior do dessalinizador provoca a evaporação da água, que entra em contato com a superfície (de vidro ou cano) resfriada e acaba por condensar, voltando ao estado líquido, mas agora sem os sais ou contaminantes antes existentes. Além de promover a retirada dos sais, o método também elimina os microrganismos patógenos, especialmente as bactérias que causam doenças, a exemplo da Escherichia Coli. Cada unidade do dessalinizador produz um volume de água potável de cerca de 16 litros/dia.
O coordenador do projeto e presidente da Coonap, Jonas de Araújo Neto, fala sobre os benefícios da iniciativa com exclusividade ao Portal Correio. “Me sinto bastante realizado de ter recebido esse prêmio. Agradeço à Fundação Banco do Brasil, mas, para nós, as verdadeiras pessoas que a gente gostaria de agradecer são os assentados do semiárido paraibano”, declarou. Confira o vídeo:
Trinta e sete famílias moradoras dos assentamentos Belo Monte I, no município de Pedra Lavrada, Belo Monte II, em Cubati, e Olho D’Água, em Seridó, que se encontram em uma das regiões mais secas do estado, foram beneficiadas com a implementação de 28 dessalinizadores. A parceria com a UEPB também garante assistência técnica e capacitação para as famílias, o que possibilita a compreensão sobre o funcionamento da tecnologia e, especialmente, sua disseminação social.
Sobre o Prêmio
O Prêmio Fundação BB tem 18 finalistas nas categorias nacionais e três na internacional. Entre os 735 inscritos neste ano, 173 foram certificados e passaram a constar no Banco de Tecnologias Sociais (BTS), um acervo online gratuito mantido pela Fundação BB. Este ano, o concurso tem a cooperação da Unesco no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).postado por fernando coutinho - NAÇÃORURALISTA.COM.BR

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter