sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Paraibano Cara de Sapato dá pausa na carreira para casar, e celebra evolução no MMA

performance dominante de Antônio Carlos Cara de Sapato ao finalizar Jack Marshman no último sábado, no UFC São Paulo, rendeu ao brasileiro seu quarto resultado positivo consecutivo na organização. A boa fase dentro do octógono também se reflete fora dele. O plano do paraibano é ficar no Brasil até janeiro, antes de voltar para a American Top Team, nos Estados Unidos, para visitar a família e se casar com sua namorada.
- Vou ficar um tempo no Brasil, mas vou treinar. Tenho vários parceiros, vou para o Rio, vou casar. Pedi minha namorada em casamento, estou muito feilz e é uma nova fase, para chegar renovado (nos EUA). É muito recente, ainda estamos ajeitando as coisas, mas o importante é que estou feliz com ela. Quero que ela me acompanhe e que a gente construa uma vida juntos, sou muito grato por tê-la ao meu lado. Verei a minha família, meu avô e minha avó, que não vi da última vez. Vou para João pessoa, Bahia, Rio... Quero matar a saudade do professor Dórea e do mestre Yuri na Bahia, e treinar jiu-jítsu em João Pessoa. Vou passar Natal e Réveillon com a familia e depois embalar para a quinta vitória seguida porque estou doido para representar o Brasil - afirmou, após a vitória sobre Marshman.
Cara de Sapato vai se casar com a sua namorada antes de retomar treinos nos Estados Unidos (Foto: Zeca Azevedo)Cara de Sapato vai se casar com a sua namorada antes de retomar treinos nos Estados Unidos (Foto: Zeca Azevedo)Cara de Sapato vai se casar com a sua namorada antes de retomar treinos nos Estados Unidos (Foto: Zeca Azevedo)
Confiante em sua ascensão, Cara de Sapato já se considera pronto para ser campeão do Ultimate, apesar de ainda não aparecer no ranking dos médios da companhia. Entretanto, mandou um alerta aos rivais: o teto para evoluir é alto.
- Sei que cedo ou tarde vou ser campeão. Já estou pronto, mas ainda não estou no meu auge. Sempre treinei muito boxe, até nos treinos me dava bem, mas faltava um pouco da experiência de mixar isso. Agora faço isso bem, a estratégia, o treino tático, tudo muito bem elaborado com a equipe e professores. Tem o Din Thomas, Kelson Pinto, que tem um boxe excepcional, estou em constante evolução. Eu era um atleta muito novo, entrei no TUF Brasil com 6 meses de MMA, cheguei lá e venci nos pesados. Fiquei muito feliz, nem eu acreditava. Cheguei lá e enfrentei várias pedreiras, mas, no UFC, faltou experiência. Aprendi muito com as derrotas, estou pronto para qualquer desafio e, como disse, não estou no auge. Quando chegar lá será complicado me vencer - concluiu.
SporTV 

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter