sábado, 25 de novembro de 2017

MPPB vai sediar audiência pública sobre violência obstétrica, na próxima terça

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) sedia, na próxima terça-feira (28), a partir das 14h, uma audiência pública sobre a violência obstétrica. O evento será promovido através de uma parceria entre o MPPB, o Ministério Público Federal, a Defensoria Pública da União e a Defensoria Pública do Estado da Paraíba, e ocorrerá no Auditório Edgardo Ferreira Soares, da Procuradoria-Geral de Justiça, em João Pessoa.
A audiência pública será presidida pela 2ª promotora de Justiça de Defesa dos Direitos da Saúde, Jovana Maria Silva Tabosa, e terá como objetivo difundir informações quanto à violência obstétrica, expondo ações, estudos e discussões acerca do combate ao tema, enquanto violência de gênero e discriminação contra mulher,. Também objetiva garantir uma assistência obstétrica humanizada à gravidez, parto, puerpério, além de visar à formação de um fórum interinstitucional, para promoção, encaminhamento e acompanhamento de ações futuras.
Dentre os convidados para o evento, estão órgãos governamentais e não governamentais envolvidos com a temática, assim como toda a população interessada, em especial, representantes das maternidades públicas de João Pessoa, Secretarias de Saúde Estadual e Municipal, Secretarias de Mulheres Estadual e Municipal, Universidades Federal e Estadual da Paraíba, Conselhos Regionais de Enfermagem e de Medicina da Paraíba, Secretaria de Segurança Pública da Paraíba, Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba, Conselho Estadual de Direitos da Mulher da Paraíba, Associação de Doulas da Paraíba, Coletivo pela Humanização do Parto e Nascimento da Paraíba, Representante da Assembleia Legislativa da Paraíba, Direção do Instituto Cândida Vargas, Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras e Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia.
A audiência contará ainda com a exposição das representantes da área de saúde e especialistas Melânia Amorim, Waglânia Freitas e Claudia Bianka Manhães. Também haverá oportunidade para relatos de mulheres que sofreram violência obstétrica ou conseguiram realizar o parto humanizado e ao público participante do evento.
Violência
A violência obstétrica é todo ato praticado pelo médico, pela equipe do hospital, da maternidade, das unidades de saúde, por um familiar ou acompanhante que ofenda, de forma verbal ou física, as mulheres gestantes, em trabalho de parto ou, ainda, no período do puerpério.
Assessoria 

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter