terça-feira, 14 de novembro de 2017

Fãs organizam uma marcha por Guerrero no mesmo dia de Peru x Nova Zelândia

O atacante Paolo Guerrero está passando por um momento complicado na carreira, após ter sido flagrado no exame antidoping e suspenso pela Fifa. Por isso, os torcedores da seleção peruana estão organizando uma marcha para demonstrar total apoio ao atleta. A manifestação, que é combinada através de eventos no Facebook, vai acontecer na próxima quarta-feira, em Lima, no mesmo dia que o Peru recebe a Nova Zelândia, pela partida decisiva da repescagem para a Copa de 2018. Se vencer, os peruanos vão disputa o Mundial da Rússia.
O encontro foi marcado para as 16h (19h de Brasília), em frente à Rádio Nacional, que está a poucas quadras do Estádio Nacional, em Lima. Organizadores anunciaram que Dona Peta, a mãe de Paolo Guerrero, estaria presente, entre outros convidados. Mas essa não é a única manifestação coletiva nesta semana, em favor do goleador da bicolor. Nas redes sociais, também circula um evento previsto para esta segunda-feira, em frente à porta principal da Videna de San Luis.
Na sexta-feira, dia 10, a Fifa manteve a suspensão de 30 dias a Guerrero, após a confirmação da presença do metabólito da coca e da cocaína (benzoilecgonina) na contraprova do exame feito pelo jogador. O Flamengo aguarda o centroavante para treinos no Ninho do Urubu nesta próxima segunda-feira, em horário alternado ao do elenco.
Em outra frente, o clube vai avaliar o teor da punição provisória, mas segue em compasso de espera para exigir da Federação do Peru qualquer indenização pelo desfalque de seu principal atacante.
Enquanto isso, a defesa de Guerrero vai entrar com um novo recurso na Fifa, mas o jogador já não tem tempo hábil para atuar pelo Peru na repescagem contra a Nova Zelândia, e também pelo Flamengo nas semifinais da Copa Sul-Americana. No próximo dia 26, os advogados entregam à Fifa a defesa escrita. E o julgamento será no dia 30, em Zurique, na Suíça.
CASO DE DOPING
Guerrero fez o exame após o jogo do Peru contra a Argentina pelas Eliminatórias, em 5 de outubro. A defesa do jogador também já recebeu o estudo analítico do exame, com detalhes do teste na urina, substâncias pesquisadas. E segundo Bichara Neto, advogado do atleta, "a concentração de benzoilecgonina é muito baixa, compatível com a tese de contaminação cruzada".
A defesa irá se basear nessa informação para tentar diminuir a pena de quatro anos de suspensão, prevista no código antidopagem da Agência Mundial Antidoping (Wada). O objetivo é provar que a substância foi ingerida sem a intenção e o conhecimento do jogador.
Extra 

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter