quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Polícia Civil abre inquérito para apurar agressão à jornalista e caso vai para a Corregedoria Geral

O Delegado Geral Polícia Civil, João Alves garantiu  na tarde desta quarta-feira (25) que será aberto um inquérito policial para apurar as agressões sofridas pelo repórter do Sistema Arapaun de Comunicação Albemar Santos.
Além da abertura de um inquérito policial, o delegado João Alves afirmou que o caso também será investigado pela Corregedoria Geral de Polícia Civil. " Ninguém pode sair por aí puxando arma para todos os lados e ameaçando as pessoas, principalmente um policial ", disse o delegado.
João Alves explicou ainda que o policial ainda não foi identificado. " As imagens estão sendo analisadas e todas as providências que o caso requer estão tomadas", finalizou.
Entenda o caso:
O jornalista relatou que estava no estacionamento quando foi empurrado pelo agente que queria passar no mesmo local. Porém, como ele estava virado não reconheceu quem seria a pessoa. Em seguida, o agente voltou a empurrar o repórter e desta vez mais brusca, fazendo com que Albemar tombasse, quando o policial disse: “Saia do meio que quero passar”, sendo revidado pelo comunicador: “Peça licença”.O repórter Albemar Santos teve uma arma apontada para cabeça, na tarde desta quarta-feira (25), por um suposto policial civil, ainda não identificado na frente da sede do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado, em João Pessoa.

Depois disso, Albemar afirmou que ambos discutiram e o policial sacou a arma e apontou para a cabeça dele. O repórter foi para debaixo de um carro, que estava estacionado no local, para sair da mira da arma.

Paraiba.com.br



← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial