quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Empresário vai à sede do MP e teme represálias após divulgação de vídeos, revela advogado

O empresário Ramon Aciolly compareceu à sede do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, em João Pessoa, para detalhar a conversa em que o prefeito interino de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB), o procurou em seu escritório para pedir R$ 100 mil de propina. O advogado dele, Renan Palmeira, informou que seu cliente teme represálias por conta da divulgação do vídeo.
Renan confirmou que o empresário já sofreu ameaças de morte, mas não em relação a este caso. 

“Ele passou por uma situação dessa, mas não relacionada a esse fato, foi um outro fato na Justiça do Trabalho quando um empregado o ameaçou, mas dentro da exposição da sua família, da própria imagem dele, ele ficou com medo de sofrer represálias por conta de exposição de áudios e pediu que fosse resguardada a sua segurança”, disse.

Renan Palmeira afirmou também que Ramon Acciolly não foi ao Ministério Público na condição de acusado.

“O vídeo foi entregue na íntegra para todos os órgãos públicos, e repito, ele não está na condição de acusado de crime algum. Ele vem comunicar o fato que estava ocorrendo e se passou no seu escritório para que as medidas cabíveis sejam tomadas”.

Paraiba.com.br

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter