segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Dragagem do Porto de Cabedelo está na lista de reivindicações do Estado aos deputados

A presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, foi a Brasília buscar recursos para conclusão da obra de dragagem do Porto de Cabedelo, na Grande João Pessoa. Ela clamou por apoio da bancada paraibana federal para investimentos privados na obra.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio
  e naçãoruralista.com.br


“Estamos pedindo apoio a toda bancada federal, para junto aos Ministérios da Fazenda e Planejamento, para que parte do investimento privado seja revertido para a conclusão da dragagem do Porto de Cabedelo. Nós queremos ampliar essa obra para 11 metros, possibilitando receber navios com maiores cargas e novas parcerias e movimentações através de Cabedelo”, relatou.

Gilmara disse que a obra dura pouco mais de um mês, porém os investimentos privados só viriam mediante leilões, que acontecerão apenas em 2018. “A obra é realizada em 45 dias, mas esse investimento privado decorre de leilões que estão previstos para acontecerem em março de 2018, então por isso que temos buscado essa articulação com antecedência e esse apoio junto à bancada para que tenha esse reforço nos ministérios”, disse Gilmara Temóteo.

Gilmara participou de uma reunião com a bancada federal paraibana no dia 17 de outubro. Os deputados e senadores pretendem priorizar projetos hídricos e de saúde nas emendas destinadas ao Estado junto ao Orçamento da União de 2018. 

Entre as propostas apresentadas estavam às obras do Eixo Piancó da Transposição do Rio São Francisco, além de recursos para manutenção do Hospital Metropolitano, em Santa Rita, e a possibilidade de construção de um novo Hospital em Patos. 

Outros pontos também foram discutidos como a duplicação da BR-104 que liga os municípios de Queimadas a Campina Grande e Campina a Lagoa Seca; a duplicação da rodovia que liga Cajazeiras a Sousa; obras em Campina Grande e perfurações de poços por todo o estado.

Além de Timóteo, estiveram presentes nessa reunião o secretário de Planejamento do Estado, Waldson Sousa; secretário adjunto de Representação Institucional, Adalto Fernandes; e o secretário adjunto de Recursos Hídricos, Deusdete Queiroga.

Cada bancada estadual pode apresentar de 15 a 20 emendas de apropriação, de acordo com o número de parlamentares, e até três emendas de remanejamento. Entre as emendas de apropriação, até duas são de execução obrigatória, no valor total de até R$ 162,5 milhões por bancada. A emenda de bancada estadual deve ter interesse estadual e caráter estruturante.
POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÕRURALISTA.COM.BR

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter