terça-feira, 24 de outubro de 2017

Anid lança o 'Projeto Nacional de Fibra Óptica em Domicílio

Trinta e um por cento da população brasileira nunca acessou a Internet. Nunca. A rede mundial de computadores é disponível comercialmente no Brasil desde 1995, mas 46% dos lares ainda não tem Internet. Desses, 27% não tem acesso a nenhum serviço de provedor. (Cetic.br/2016). Com o objetivo de mudar esses dados, a Associação Nacional para Inclusão Digital lança nesta terça-feira a segunda fase do “Projeto Nacional de Fibra Óptica em Domicílio”.
O projeto visa intensificar e melhorar o serviço de provimento à Internet através da diminuição de custos dos equipamentos de conexão. O objetivo é levar Internet até o domicílio por meio de fibra óptica, reconhecidamente a melhor tecnologia existente.
“Na primeira fase, nossa meta inicial era de 400 mil domicílios e chegamos a mais de um milhão. Em João Pessoa, um exemplo é o acesso no Conjunto Residencial Irmã Dulce, no Colinas do Sul, melhor do que em muitos bairros nobres. Agora, temos como meta o Brasil: os 46% de domicílios que ainda estão desconectados”, afirma Percival Henriques, presidente da Anid.
O projeto é realizado jundo aos provedores regionais de acesso à Internet (ISP – Internet Service Provider), os quais terão condições de negociar equipamentos e fibra óptica e obter competitividade. “A Internet é uma grande rede” - explica Percival Henriques – “que tem que ser estendida até o local onde mora o cidadão. Existem locais como comunidades ou a zona rural onde as grandes operadoras não têm interesse de investir. É uma oportunidade para o pequeno provedor que, no entanto, deve contar com apoio para levar a rede até o domicílio”.

Serviço:
Lançamento do “Projeto Nacional de Fibra Óptica em Domicílio”
Local: Nau Restaurante - R. Lupércio Branco, 130 - Manaíra, João Pessoa
Data: 24/10/2017
Horário: 12h
Contato para imprensa: (83) 99852-3424 | 98825-7755

Márcia Dementshuk
Jornalista (DRT-RS 8376) 
Fone: (83)  99852-3424


Paraiba.com.br


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 Comments:

Postar um comentário

Editorial