domingo, 3 de setembro de 2017

Trump envia ao Congresso pedido de US$ 7,9 bilhões para ajudar vítimas do Harvey

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enviou aos legisladores um pedido para um pacote de ajuda de US$ 7,9 bilhões para as regiões atingidas pela tempestade Harvey. O pedido, que deve ser rapidamente aprovado pelo Congresso, adicionaria US$ 7,4 bilhões aos cofres da Agência Federal de Administração de Emergências e disponibilizaria US$ 450 milhões para financiar empréstimos para pequenas empresas que se viram prejudicadas pelo desastre. 
O pacote inicial é apenas a primeira parcela da resposta imediata ao desastre, como assistência de habitação, limpeza e reparos de casas. A Casa Branca disse que mais de 436 mil famílias pediram ajuda.


O pedido também reitera a necessidade de o Congresso aumentar o limite de empréstimo de US$ 19,9 trilhões do governo até o final do mês. Republicanos estão sinalizando que eles podem associar o limite da dívida à tempestade Harvey. As inundações provocadas pela tempestade Harvey nos Estados Unidos causaram o rompimento de um dique ao sul da cidade de Houston, declararam as autoridades, que pediram aos habitantes que deixem a área imediatamente. “O dique em Columbia Lakes se rompeu!!”, declarou o governo do condado de Brazoria em sua conta oficial no Twitter. “SAIAM AGORA!!”. A área de Columbia Lakes se encontra ao sul de Houston, quarta maior cidade dos Estados Unidos, que permanece em grande parte debaixo d’água quatro dias depois de Harvey tocar a terra na costa do Golfo dos Estados Unidos, provocando enormes inundações.


Além do dique que se rompeu, duas barragens usadas como reservatórios há 70 anos para proteger o centro de Houston começaram a alagar. O condado de Brazoria está localizado no Golfo do México, perto da área metropolitana de Houston, e tem uma população de 350 mil habitantes.



Já foram confirmadas três mortes oficialmente mais seis “potencialmente ligadas” à tempestade, mas há relatos não confirmados sobre desaparecidos e o número de prováveis mortos deve aumentar. O desastre atinge grandes proporções, com Houston, a quarta maior cidade do país, em grande medida paralisada pela tempestade que atinge a costa do Golfo. Deve haver até 76 centímetros a mais de chuva em algumas áreas, o que gera um alerta em autoridades sobre o risco de mais problemas.


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, visitou nessa sexta-feira o estado do Texas, devastado pelas inundações provocadas pela tempestade Harvey, decidido a enviar uma mensagem de solidariedade e liderança diante da catástrofe, enquanto a Costa do Golfo se preparava para mais chuvas torrenciais. Trump, que enfrenta o primeiro desastre natural de sua polêmica presidência, chegou com sua esposa Melania à cidade de Corpus Christi, que recebeu a fúria de Harvey quando tocou terra na sexta-feira como um furacão de categoria quatro, desatando um dilúvio sem precedentes, segundo os especialistas. O casal também prevê viajar para a capital, Austin. Mas não se espera que Trump visite Houston, que permanece em boa parte debaixo d’água para não atrapalhar as tarefas de resgate, informou a Casa Branca. Donald Trump, que prometeu o apoio do governo federal ao Texas no “longo e difícil caminho da recuperação”, está sendo informado sobre os esforços de socorro no segundo maior estado do país, onde 8 mil pessoas foram levadas para abrigos de emergência e centenas ainda esperam ser resgatadas dos alagamentos.
AFP 

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter