domingo, 17 de setembro de 2017

Presidente do Nacional de Patos diz que se jogo não acontecer no Almeidão, vai pedir portões fechados

O presidente do Nacional de Patos, Alisson Nunes Costa, afirmou em entrevista coletiva realizada na manhã deste sábado (16) que, caso a Federação Paraibana de Futebol (FPF) insista em realizar a partida da semifinal no estádio de Cruz do Espírito Santo, o time só irá aceitar com a condição de portões fechados. De acordo com o presidente, o pedido será feito somente em última hipótese por uma questão de justiça.
“Caso seja obrigado que a gente atue lá, a gente só vai aceitar e isso em última das hipóteses, caso diga que não vai assistir ninguém, nem torcedor do Nacional, nem torcedor do São Paulo”, declarou Alisson. Ele ressaltou que a presença da torcida no estádio é fundamental para a equipe e que o Nacional de Patos não pretende abrir mão disso.
Alisson recordou ainda que no último domingo (10) a torcida do São Paulo Crystal pôde acompanhar o time do Estádio de Patos durante a primeira partida da semifinal. “A gente abriu o estádio e deu segurança para os torcedores do São Paulo. Não houve um incidente sequer”, ressaltou o presidente.
A reunião que estava marcada para acontecer no dia 25 foi antecipada após um pedido do Nacional de Patos ao Ministério Público. Na próxima segunda-feira (18) às 8h30, os representantes do Nacional de Patos, São Paulo Crystal e de órgãos reguladores do Futebol e da segurança na Paraíba devem tomar uma decisão sobre a realização da partida válida pela semifinal da 2ª Divisão do Campeonato Paraibano.
Ainda durante a entrevista, Alisson destacou que o São Paulo Crystal iniciou o campeonato sem poder jogar no estádio de Cruz do Espírito Santo devido à falta de segurança para as torcidas. Posteriormente é que o time conseguiu levar seus jogos para casa, mas ainda assim apenas com uma torcida presente.
“Vamos tentar até o fim que a partida seja realizada no Almeidão porque não pode haver presença do torcedor nacionalino em Cruz do Espírito Santo”, enfatizou o presidente do Nacional. Ele ainda foi categórico ao afirmar que “ou a torcida do Nacional acompanha a partida, ou ninguém acompanha. Isso é direito nosso”.
Em relação ao elenco do clube, o presidente garantiu que caso o campeonato seja encerrado até o fim do mês de outubro, não devem acontecer problemas contratuais.
Inicialmente a segunda partida da semifinal entre São Paulo Crystal e Nacional de Patos aconteceria na última quarta-feira (13) em Cruz do Espírito Santo. Porém, um imbróglio sobre a capacidade e segurança do estádio acabou causando o adiamento. O jogo define o segundo clube que terá acesso à primeira divisão do Campeonato Paraibano já no próximo ano.


Paraiba.com.br

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter