quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Polícia conclui inquérito sobre morte de cantora paraibana

A polícia concluiu, nesta quarta-feira (13), o inquérito que apurou a morte da cantora paraibana Eliza Clívia, 37 anos, ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró, e do marido dela, o baterista Sérgio Ramos. O acidente aconteceu no dia 16 de junho deste ano na cidade de Aracaju, capital de Sergipe.

Conforme a delegada de Delitos de Trânsito, Daniela Lima, o motorista que conduzia o carro da artista foi o responsável pela colisão. O relatório foi baseado nas declarações dos sobreviventes, laudo pericial, testemunhas, imagens e do veículo.

"Podemos concluir com toda a tranquilidade, após exaurir todas as possiblidades de produção de provas através de depoimentos e provas técnicas, que a causa do acidente foi provocada pela entrada do veículo Pálio da via. E concluímos pelo indiciamento do senhor Clebton por homicídio culposo de trânsito e por lesão corporal culposa de trânsito", explicou a autoridade.

A delegada revelou ainda que esteve na cidade de Arapiraca (AL) para interrogar o motorista motorista, que ainda se recupera das sequelas deixadas pelo acidente. "Ele não tem memória do choque. Mas tem um relato de momentos antes de que estava utilizando um GPS para se guiar, já que não conhecia a cidade", contou.

O laudo aponta que o ônibus seguia numa velocidade entre 48Km a 62 km. Já o automóvel estava a 22km no momento que invadiu a preferencial. Os peritos apuraram que o tempo de reação do motorista do ônibus foi de pouco mais de um segundo, o que não conseguira impedir a colisão, mesmo que ele estivesse na velocidade da via que era de 30Km.
Paraiba.com.br

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter