quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Não há soluções boas - nem pacíficas - para a tensão entre EUA e Coreia do Norte, aponta CNBC

Não importa o que Donald Trump diga, não há boas opções para os EUA em meio ao conflito crescente com a Coreia do Norte, de acordo com os analistas consultados pelo portal CNBC.

Segundo especialistas ouvidos pela reportagem, Washington não tem opções para suspender pacificamente o programa de mísseis balísticos de Pyongyang. Contudo, o curso alternativo de ação - uma operação militar - pode ser muito perigoso.
Nesta manhã, Trump fez mais alertas à Coreia do Norte, em meio a um cenário de tensão crescente entre os países. Segundo o presidente, o arsenal nuclear dos Estados Unidos é "mais poderoso do que nunca". Antes, Trump advertiu  à Coreia do Norte que poderia responder às suas ameaças com "um fogo e uma fúria nunca vistos no mundo", após a divulgação  de um relatório da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA pelo jornal The Washington Post segundo o qual Pyongyang fabricou uma ogiva nuclear reduzida que pode ser colocada em um dos seus mísseis balísticos. 
Após esta declaração, a Coreia do Norte reagiu e afirmou na começo da manhã de hoje (9) - noite de quarta-feira no horário ocidental)  que está estudando "cuidadosamente" a possibilidade de realizar um ataque com mísseis sobre o território dos Estados Unidos de Guam, no Oceano Pacífico. Pyongyang afirmou que, se Washington desejar evitar a ação militar, deveria parar de "imprudentemente" provocar o regime do país, segundo uma declaração separada de outro porta-voz militar, de acordo com a KCNA.
Até agora, Trump respondeu a escalada de ameaças da Coreia do Norte fazendo exercícios militares sobre a península coreana, culpando a China por não conter a nação e testando o sistema de Defesa Aérea Terminal de Alta Altitude (THAAD, na sigla em inglês). 
"Não tenho a certeza de que a direção em que estamos está moderando as tensões", disse Bruce Bennett, analista sênior de defesa da Rand. "Se não vamos negociar, o que parece ser o que a administração [Trump] está dizendo que fará, provavelmente estaremos agindo - com lançadores de mísseis, bombardeios, e assim por diante - o que realmente aumentará as tensões". 
Segundo David Roche, presidente e estrategista global na Independent Strategy, uma solução militar agora é o cenário principal para lidar com a Coreia do Norte, apontando acreditar que o Ocidente poderia lançar uma ataque militar ao país em seis meses. 
De acordo com o analista, os EUA têm duas opções: estrangular o regime norte-coreano e lidar com um colapso cinco vezes maior do que o da Alemanha Oriental ou recuar", destacando a diminuição dos testes de mísseis.  
 Mas medidas ofensivas apresentam um conjunto preocupante de consequências a longo prazo, aponta a reportagem, citando a fala de Bennett de que qualquer tipo de ataque provavelmente levaria a uma grande guerra.
Para o professor assistente na Stanford University, Phillip Lipscy, "a opção militar é muito arriscada e cara. Se algum tipo de ação militar for empreendida, está se falando sobre uma situação potencialmente catastrófica com estimativas de milhões de baixas". Porém, ele não acredita em nenhuma solução diplomática que faça a Coreia do Norte desistir de suas armas.
Assim, em última análise, qualquer coisa que Washington fizer nessa situação poderia desencadear mais conflitos: "eu realmente não acho que haja boas opções... não existe uma maneira confiável de que os EUA possam se defender contra os tipos de coisas que a Coreia do Norte poderiam fazer em retaliação a qualquer ação dos EUA".
Neste cenário, ao invés de usar a força, Bennett sugere que Washington jogue estrategicamente com as inseguranças do regime de Kim Jong Un e sua "paranoia" de perder o poder. "A Coreia do Norte é sempre sensível aos esforços para afetar suas políticas internas", aponta o analista, citando inclusive as suspeitas de que Kim Jong-un tenha matado o seu meio-irmão mais velho Kim Jong-nam. Porém, qualquer movimento é arriscado. 
Info Money 

Nenhum comentário:
Write comentários

Disqus Shortname

Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter